Total de visualizações de página

terça-feira, 20 de dezembro de 2011




Orkut Scraps - Good Morning

Como Evitar Acidentes no Ambiente de Trabalho ?!?!?


Todos sabem e reconhecem que devemos evitar e prevenir os acidentes de trabalho que nada mais acontecem por falta de equipamentos adequados ou seja, o uso do EPI - Equipamento de Proteção Individual, que ajuda na prevenção dos acidentes de trabalho.

Prevenção do acidente de trabalho:

 " Tão importante quanto as medidas preventivas de acidentes são as medidas de minimização das consequencias do acidente".

Lamentavelmente muitos profissionais e empresas ainda não entendem que as medidas pós acidente devem fazer parte do Programa de Segurança do Trabalho. Alguns colegas chegam a dizer que soa estranho que um prevencionista atue neste extremo;

Costumo dizer a estes que se temos os olhos atentos a taxa de gravidade com certeza entenderemos bem o quanto as medidas de minimização são importantes já que á extensão de lesão ou dos danos esta diretamente ligada a quantidade de dias perdidos ou debitados como todos sabem estes fazem parte da Taxa de Gravidade.
Ao mesmo tempo – na relação da empresa com as autoridades – interdição, descontinuidade das operações e com a comunidade – meios de comunicação, clientes, etc. – a diferença entre um acidente apenas com lesões ou morte, com incapacidade temporária ou definitiva – é fundamental. Obviamente dispensa comentar aqui o aspecto humano do assunto ".
O acidente de trabalho também pode ocorrer durante o percurso da residência do funcionário até a empresa; pode ser conseqüência de uma doença que foi devida ao exercício de determinado trabalho ou ainda, pode ser uma doença de trabalho que foi iniciada por motivo das condições onde o trabalho foi exercido. É importante saber que os acidentes de trabalho que podem ocorrer devido a atos praticados por terceiros como: agressões, terrorismo ou sabotagens também são considerados acidentes de trabalho.
É obrigatório que a empresa comunique o acidente até no máximo um dia útil após o ocorrido, tenha o empregado sido afastado ou não. No caso de morte a comunicação tem que ser imediata. O não cumprimento dessas regras levará à punição da empresa mediante multa. O acidente deve ser comunicado ao CAT.


Por que Devemos Prevenir os Acidentes e Doenças Decorrentes do
Trabalho?!?!?
Sob todos os aspectos em que possam ser analisados, os acidentes e doenças decorrentes do trabalho apresentam fatores extremamente negativos para a empresa, para o trabalhador acidentado e para a sociedade.
Anualmente, as altas taxas de acidentes e doenças registradas pelas estatísticas oficiais expõem os elevados custos e prejuízos humanos, sociais e econômicos que custam muito para o País, considerando apenas os dados do trabalho formal. 
O somatório das perdas, muitas delas irreparáveis, é avaliado e determinado levando-se em consideração os danos causados à integridade física e mental do trabalhador, os prejuízos da empresa e os demais custos resultantes para a sociedade.
As estatísticas da Previdência Social, que registram os acidentes e doenças decorrentes do trabalho, revelam uma enorme quantidade de pessoas prematuramente mortas ou incapacitadas para o trabalho.
Os trabalhadores que sobrevivem a esses infortúnios são também atingidos por danos que se materializam em:
  • sofrimento físico e mental;
  • cirurgias e remédios;
  • próteses e assistência médica;
  • fisioterapia e assistência psicológica;
  • dependência de terceiros para acompanhamento e locomoção;
  • diminuição do poder aquisitivo;
  • desamparo à família;
  • estigmatização do acidentado;
  • desemprego;
  • marginalização;
  • depressão e traumas.
As micro e pequenas empresas são fortemente atingidas pelas conseqüências dos acidentes e doenças, apesar de nem sempre os seus dirigentes perceberem este fato.
O custo total de um acidente é dado pela soma de duas parcelas: uma refere-se ao custo direto (ou custo segurado), a exemplo do recolhimento mensal feito à Previdência Social, para pagamento do seguro contra acidentes do trabalho, visando a garantir uma das modalidades de benefícios estabelecidos na legislação previdenciária.A outra parcela refere-se ao custo indireto (custo não segurado). Estudos informam que a relação entre os custos segurados e os não segurados é de 1 para 4, ou seja, para cada real gasto com os custos segurados, são gastos 4 com os custos não segurados.
Prejuízos da Empresa
Os custos não segurados impactam a empresa principalmente
nos seguintes itens:
  • salário dos quinze primeiros dias após o acidente;
  • transporte e assistência médica de urgência;
  • paralisação de setor, máquinas e equipamentos;
  • comoção coletiva ou do grupo de trabalho;
  • interrupção da produção;
  • prejuízos ao conceito e à imagem da empresa;
  • destruição de máquina, veículo ou equipamento;
  • danificação de produtos, matéria-prima e outros insumos;
  • embargo ou interdição fiscal;
  • investigação de causas e correção da situação;
  • pagamento de horas-extras;
  • atrasos no cronograma de produção e entrega;
  • cobertura de licenças médicas;
  • treinamento de substituto;
  • aumento do prêmio de seguro;
  • multas e encargos contratuais;
  • perícia trabalhista, civil ou criminal;
  • indenizações e honorários legais; e
  • elevação de preços dos produtos e serviços.
Custos Resultantes para a Sociedade
As estatísticas informam que os acidentes atingem, principalmente, pessoas na faixa etária dos 20 aos 30 anos, justamente quando estão em plena condição física.
Muitas vezes, esses jovens trabalhadores, que sustentam suas famílias com seu trabalho, desfalcam as empresas e oneram a sociedade, pois passam a necessitar de:
  • socorro e medicação de urgência;
  • intervenções cirúrgicas;
  • mais leitos nos hospitais;
  • maior apoio da família e da comunidade; e
  • benefícios previdenciários.
Isso, conseqüentemente, prejudica o desenvolvimento do País, provocando:
  • redução da população economicamente ativa;
  • aumento da taxação securitária; e
  • aumento de impostos e taxas.
É importante ressaltar que, apesar de todos os cálculos, o valor da vida humana não pode ser matematizado, sendo o mais importante no estudo o conjunto de benefícios que a micro ou pequena empresa consegue com a adoção de boas práticas de Saúde e Segurança no Trabalho, pois, além de prevenir acidentes e doenças, está vacinada contra os imprevistos acidentários, reduz os custos, otimiza conceito e imagem junto à clientela e potencializa a sua competitividade.

MENSAGEM...

COOPERAÇÃO...
 
Para que alguém dirija com êxito e eficiência uma empresa importante, não lhe basta a nomeação para o encargo.
Exige-se-lhe um conjunto de qualidades superiores para que a obra se consolide e prospere. Não apenas autoridade, mas direção com discernimento. Não só teoria e cultura, mas virtude e juízo claro de proporções.
Dilatados recursos nas mãos, a serviço de uma cabeça sem rumo, constituem tesouros nos braços da insensatez, assim como a riqueza sem orientação é navio à matroca.
Quem governa emitirá forças de justiça e bondade, trabalho e disciplina, para atingir os objetivos da tarefa em que foi situado.
Quando o poder é intemperante, sofre o povo a intraquilidade e a mazorca, e quando a inteligência não possui o timão do caráter sadio, espalha, em torno, a miséria e a crueldade.
Daí, conhecermos tantos tiranos nimbados de grandeza mental e tanto gênios de requintada sensibilidade, mas atolados no vício.
No mundo íntimo, a vontade é o capitão que não pode relaxar no mister que lhe é devido.
E assim como o administrador de um serviço reclama a ajuda de assessores corretos, a vontade não prescindirá da ponderação e da lógica, conselheiros respeitáveis na chefia das decisões.
No entanto, urge que o senso de cooperação seja chamado a sustentar-lhe os impulsos.
Nas linhas da atividade terrestre, quem orienta com segurança não ignora a hierarquia natural que vige na coexistência de todos os valores indispensáveis à vida.
Na confecção do agasalho comum, o fio contará com o apoio da máquina, a máquina esperará pela competência do operário, o operário edificar-se-á no técnico que lhe supervisiona o trabalho, o técnico arrimar-se-á na diretoria da fábrica e a diretoria da fábrica equilibrar-se-á no movimento da indústria, dele extraindo o combustível econômico necessário à alimentação do núcleo de serviço que lhe obedece aos ditames.
Observamos, assim, que no estado individual, a vontade, para satisfazer à governança que lhe compete, sem colapsos de equilíbrio, precisa socorrer-se da colaboração afim de que se lhe clareie a atividade.
A cooperação espontânea é o supremo ingrediente da ordem.
Da glória divina às balizas subatômicas, o Universo pode ser definido como sendo uma cadeia de vidas que entrosam na Grande Vida.
Cooperação significa obediência construtiva aos impositivos da frente e socorro implícito às privações da retaguarda.
Quem ajuda é ajudado, encontrando, em silêncio, a mais segura fórmula de ajuste aos processos da evolução.


 
DO LIVRO: PENSAMENTO E VIDA - CAP 3 - EMMANUEL

CULINÁRIA FÁCIL... FAÇA E VENDA...

PANETTONE SALGADO

INGREDIENTES

- 2 copos de leite morno
- 1 copo de água morna
- 3 ovos
- 60g de fermento para pão (4 tabletes)
- 1/2 xícara (chá) de óleo
- Farinha de trigo até dar o ponto
- 1 xícara (chá) de queijo parmesão
- 1 colher (sopa) rasa de sal
- 1/2 xícara (chá) de açúcar
- 1 colher (sobremesa) de essência de panetone

RECHEIO DE SALAME
- 100g de salame
- 150g de presunto
- 1 xícara (chá) de cebolinha verde
- 1/2 xícara (chá) de azeitonas pretas
- 1 colher (sopa) de orégano

RECHEIO DE QUATRO QUEIJOS
- 150g de queijo provolone
- 1 xícara (chá) de queijo prato
- 1 xícara (chá) de queijo mussarela
- 1 xícara (chá) de queijo parmesão
- 1 xícara (chá) de cebolinha
- 1 colher (sopa) de orégano

MODO DE FAZER


No copo do liquidificador coloque o leite morno, a água, os ovos, o fermento esfarelado e o óleo, bata e reserve.

Em um recipiente coloque a farinha (reserve um pouco), queijo ralado, sal e o açúcar. Misture. Junte o líquido reservado e a essência de panetone e mexa para se agregarem (neste momento, se necessário, utilize a farinha reservada). Sove sobre superfície enfarinhada. Divida a massa em duas partes iguais. Abra-a com as mãos e agregue o recheio, mexendo a massa e o recheio. Modele o panetone. Deixe dobrar de volume. Leve so forno pré-aquecido (150°C) por 20 minutos e a (180°C ) por mais 20 minutos.

Repita a operação com a outra parte da massa, usando o recheio de quatro queijos.

RECHEIO DE SALAME
Em um recipiente coloque o salame, o presunto, a cebolinha, azeitonas e orégano.

QUATRO QUEIJOS
Em um recipiente coloque os queijos provolone, prato, mussarela e parmesão. Junte a cebolinha e orégano e misture.

Rendimento: 2 panetones de 1 quilo

Torta de Maçã para o Natal


Massa1 3/4 de xícaras de chá de farinha de trigo (usei 2 xícaras)
1/2 xícara de chá de açúcar
6 colheres de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de farinha de amêndoas (não colocamos)
1 ovo
Misture o trigo e a manteiga até obter uma farofa. (sempre uso uma faca para misturar até o ponto de farofa)
Numa tigela, misture bem o ovo ao açúcar e a farinha de amêndoas.
Junte as duas misturas e mexa até a massa ficar homogênea. Guarde na geladeira por uma hora.

Recheio

1/2 xícara de chá de manteiga derretida
12 colheres de sopa de açúcar
3 ovos
3 maçã sem casca, sem sementes e cortadas em fatias
1 pitada de canela em pó
Misture bem os ovos e o açúcar. Junte a manteiga e a canela, misture e reserve.

Montagem

Abra a massa na forma, deixando a espessura de 2 mm, e forre o fundo e as laterais.
Cubra a massa com o recheio reservado e, por cima coloque a maçã. (esquecemos a canela no recheio e colocamos por cima da maçã)
Asse em forno médio por 45 minuos ou até que o recheio fique firme e a massa levemente dourada.
Sirva morno com sorvete de baunilha.


 

Nenhum comentário: