Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de agosto de 2015



REAÇÕES DO ORGANISMO A ALTAS TEMPERATURAS E BAIXA UMIDADE DO AR EM PORTO VELHO/RO


Esses últimos dias em Porto Velho/RO tem enfrentado um aumento considerável de temperatura ambiental, no dia de hoje chegamos à temperatura de 36.7ºC  e uma umidade relativa do Ar de 30.2%. Durante a exposição ao calor excessivo, o organismo também produz mais calor, embora estabeleça mecanismos de regulação para reduzir a sua temperatura. Além disso, as ondas de calor constituem uma agressão para o organismo, podendo conduzir ao agravamento de doenças crônicas e provocar irritabilidade, fraqueza, depressão, ansiedade, incapacidade para se concentrar, cãibras, desidratação, esgotamento, ou golpe de calor. O golpe de calor é uma situação muito grave que pode provocar danos irreversíveis, ou até a morte.


OMISSÃO DAS AUTORIDADES ADMINISTRATIVAS DO ESTADO DE RO

O que me chama a atenção que as secretaria municipal de saúde, e a secretaria estadual de saúde nenhum dos responsáveis das pastas veio na imprensa chamar a atenção da população sobre os cuidados com o aumento da temperatura, queimadas ocorrendo nos arredores e dentro dos bairro por indivíduos inconscientes,  bem como a queda da umidade do ar. Existem mecanismos que podemos utilizar nesse período de verão intenso para melhorar o ambiente residencial e escolar, como uma recipiente ou uma vasilha com água, como também, os umidificadores que estão a venda. Os indivíduos mais vulneráveis a essas alterações são as crianças nos primeiros anos de vida, os idosos e as pessoas com doenças crônicas.

Se a temperatura do ambiente sobe, o organismo transpira para manter a sua temperatura dentro de parâmetros normais. Porém, se essa transpiração for excessiva, o corpo pode desidratar; também pode acontecer que o mecanismo da transpiração não provoque uma queda da temperatura corporal desejável. Nesse caso, uma alta temperatura corporal e um grau excessivo de desidratação podem provocar danos irreversíveis no cérebro e em outros órgãos, ou até conduzir à morte. A umidade do ar diz respeito à quantidade de vapor de água presente na atmosfera - o que caracteriza se o ar é seco ou úmido - e varia de um dia para o outro. A alta quantidade de vapor de água na atmosfera favorece a ocorrência de chuvas. Já com a umidade do ar baixa, é difícil chover.

Quando falamos de umidade relativa, comparamos a umidade real, que é verificada por aparelhos como o higrômetro, e o valor teórico, estimado para aquelas condições. A umidade relativa pode variar de 0% (ausência de vapor de água no ar) a 100% (quantidade máxima de vapor de água que o ar pode dissolver, indicando que o ar está saturado).

O que os seres humanos definem como confortável é geralmente uma umidade relativa em torno de 50-70%, uma vez que níveis extremamente baixos de umidade também podem causar desconforto porque as membranas mucosas se ressecam. Em regiões onde a umidade relativa do ar se mantém muito baixa por longos períodos, as chuvas são escassas. Como já vimos à umidade do ar muito baixa causa clima seco e escassez de chuvas.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), valores de umidade abaixo de 20% oferecem risco à saúde, sendo recomendável a suspensão de atividades físicas, principalmente das 10 às 15horas. Abaixa umidade do ar, entre outros efeitos no nosso organismo pode provocar sangramento nasal, em função do ressecamento das mucosas.

No entanto, também é comum as pessoas não se sentirem bem em dias quentes e em lugares com umidade do ar elevada. Isso acontece porque, com o ar saturado de vapor de água, a evaporação do suor do corpo se torna difícil, inibindo a perda de calor. E nosso corpo se refresca quando o suor que eliminamos evapora, retirando calor da pele. Então diante dessas informações precisamos ter os devidos cuidados nesse período de verão para podermos passar por esse fenômeno da natureza com suavidade, e saúde só depende de cada um.

Edivaldo Coelho da Silva
Técnico de Segurança do Trabalho









PARABÉNS TST'S!!!


$$$ EMPREENDA, FAÇA E VENDA $$$







CULINÁRIA FÁCIL...

CHARUTINHO DE REPOLHO
(Tempo preparo total: 60 minutos)

INGREDIENTES:
• 01 repolho grande
• 800 g de carne moída 
• 02 xícaras (chá) de arroz cru
• 01 Cebola picada
• 01 dente de alho picado
• 04 tomates picados sem semente
• Cheiro verde a gosto
• 01 colher (sopa) de azeite de oliva
• Sal a gosto
• 01 lata de molho de tomate
• Mais ou menos 3 a 4 xícaras de água

MODO DE PREPARO:
1. Separe as folhas do repolho tirando a parte do meio (talo). Reserve as folhas externas e machucadas do repolho, e as muito rasgadas também, para forrar a panela.
2. Coloque as folhas para cozinhar em água fervendo em duas ou três levas e cozinhe por 2 a 3 minutos para que amoleçam. Retire com uma escumadeira e deixe escorrer até esfriarem. 
3. Em um recipiente misture o arroz, a carne moída, o tomate, a cebola picada, o alho picado, o cheiro verde, o azeite. Misture bem até que todos os ingredientes estejam bem incorporados.
4. Pegue uma folha de repolho sobre uma tábua e coloque cerca de uma colher (sopa) cheia de recheio no centro e enrole até a metade da folha. Dobre as laterais para dentro e continue enrolando, em formato de charuto, até o final, sem apertar muito, deixando sempre uma folga porque o arroz cresce durante o cozimento.
5. Forre uma panela grossa com as folhas de repolho mais duras e/ou rasgadas que foram separadas. Arrume os charutinhos em camadas. Pode colocar um sobre o outro sem problema e é bom que fiquem apertadinhos para que não se desenrolem. Regue cada camada com azeite.
6. Misture o molho com a água e coloque sobre os charutos até que estejam cobertos.
7. Deixe cozinhar por mais ou menos 40 minutos sem mexer. Bom Apetite!


COCADINHAS
INGREDIENTES:
• 02 xícaras (chá) de coco fresco ralado
• 01 xícara (chá) de coco seco ralado
• 01 clara de ovo
• ½ xícara (chá) de açúcar
• 01 pitada de sal
MODO DE PREPARO:
1. Preaqueça o forno a 160°C (temperatura baixa). Unte uma assadeira grande com óleo ou papel toalha.
2. Em uma tigela, junte o coco ralado, o açúcar, o sal e a clara de ovo. Misture para formar uma massa.
3. Umedeça as mãos para moldar uma bolinha com cerca de 01 colher (sopa) de massa e transfira para a assadeira. Repita isso com toda a massa, deixando um espaço entre cada biscoitinho.
4. Leve para assar por cerca de 30 minutos até firmar e soltar da assadeira.
5. Retire do forno e deixe esfriar antes de servir. Os biscoitinhos duram até 03 dias se armazenados em um recipiente.
6. Aproveite esta delícia!



MENSAGEM: