Total de visualizações de página

terça-feira, 30 de agosto de 2011

VOCÊ SABE COMO PROCEDER EM CASO DE ACIDENTE DE TRABALHO TRABALHADOR?!?!?


O QUE FAZER:
- Preservar o local do acidente, ou seja, não permitir a limpeza e organização do local para que sejam realizados os procedimentos da Perícia Criminal;

- Nos casos de vítimas com lesões corporais, a empresa deve solicitar ajuda dos socorristas profissionais (Samu e Corpo de Bombeiros);
- No caso de vítimas fatais, é necessário acionar o Ciodes- 190 imediatamente e registrar o fato
na Deat ou unidade policial mais próxima.
Documentos necessários para o registro de acidentes de trabalho:


- Carteira de identidade da vítima e do noticiante;
- Carteira de trabalho da vítima;
- Cópia da Cat (Comunicação de Acidente de Trabalho);
- Certidão de óbito (em caso de vítimas fatais);
- Caso haja veículo envolvido no acidente, cópia do documento do veículo;
- Representação - casos de vítimas de lesão corporal.

SOBRE AS MORTES FATAIS NO BRASIL...



Mesma análise não pode ser feita sobre o índice de mortes entre os trabalhadores.
Isso porque essa informação dificilmente é subnotificada pelas empresas. Segundo Eduardo da Silva Pereira, a subnotificação nos casos de acidentes fatais é menor em virtude das possíveis consequências judiciais.
“Podemos dizer que esse dado do Anuário é fidedigno com a realidade. Sabemos que o empregador tem a obrigação de informar ao Governo todo e qualquer tipo de acidente de trabalho. No entanto, muitas vezes, ele subnotifica essas informações, seja por desconhecimento ou mesmo por má-fé. Com isso, o acidente acaba passando incólume, o que não acontece com a morte no trabalho, visto que a sua omissão pode lhe trazer consequências civis e criminais”, frisa.
Conforme os dados apresentados no AEPS 2008, o Mato Grosso foi o Estado que obteve a maior taxa de acidentes fatais por trabalhador. A cada 100 mil trabalhadores, 21 morreram. Entre as atividades econômicas do país que apresentaram o maior índice de registro estão a Indústria de Transformação (269.267), o Comércio e a Reparação de Veículos Automotores (99.571), Saúde e Serviços Sociais (52.559), Transporte, Armazenagem e Correios (50.281) e, por fim, a Construção (49.191).
 
 
No entanto, também houve um percentual significativo de notificações sem a caracterização do setor econômico responsável pela ocorrência do acidente. Ao todo, foram contabilizados 43.155 registros ignorados, ou seja, sem essa informação, sendo que desse número, 36.435 tiveram sua origem no registro sem CAT.
“Enfrentamos esse problema por dois motivos: 1º. - pela omissão de informações no processo da notificação, por parte do empregador, e pelo fato de que o registro de uma doença do trabalho sem CAT pode ser reconhecida pelo INSS sem a inclusão do CNAE da empresa. Entretanto, o importante é que esse reconhecimento existiu e que o trabalhador estará recebendo o que lhe é de direito”, reforça o diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência, Remígio Todeschini.
2º - são a inscrição no Anuário brasileiro de Proteção os dados sobre Inspeção em Segurança no Trabalho aqui no Brasil.
                                                                                                                                                                                         
Somente nesse ano, entre janeiro e agosto, a Fiscalização realizou 101.886 ações fiscais, o que contemplou um universo de 13.253.462 trabalhadores. Esse número, por si só, representa um aumento de 85,3% no percentual de ações fiscais de 2008 para 2009.
 
 
 
 


FONTE: Sistema Federal de Inspeção do Trabalho

TENHAM UM EXCELENTE DIA TRABALHADORES!!!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ESTRESSE NO TRABALHO COMO HARMONIZAR SEU AMBIENTE E RELAXAR NAS FÉRIAS LONGE DO TRABALHO...

Aprenda a fugir do estresse no trabalho e saiba como relaxar nas férias
Organização evita que as tensões sigam você durante o período de folga
 

Para muitas pessoas o trabalho é uma das principais causas de estresse. Em alguns casos ele pode causar problemas para se relacionar, alterações no sono ou de humor. As profissões mais estressantes são marcadas pela necessidade de responder às exigências e horários dos outros, com queixas de muita responsabilidade e pouca autoridade, além de práticas injustas e inadequadas ao cargo.

Às vezes, o ambiente de trabalho gera estresse físico por causa do ruído, da falta de privacidade, iluminação deficiente ou má ventilação. Os ambientes de gestão altamente autoritária, liberal ou muito focada na crise também são psicologicamente estressantes.

Os sintomas de fuga do trabalho podem refletir em atrasos e até em queda de produtividade. "Identificar a causa do problema não leva tempo, mas o processo de gerenciamento deste estresse e o despertar da força motriz de cura, costuma ser mais demorado", explica a psicoterapeuta Juliana Cardoso Holcman.

O simples  ato de negociar uma lista de competências com seu superior dissipa a sensação de impotência, pois as suas expectativas são postas no papel, assim como as de seu chefe. Um bom organograma de funções tem prazo para ser revisado. Assim, com base na sua experiência, é possível adequar aos poucos às mudanças na descrição do trabalho inicial.

Vilão ou mocinho
 O estresse não é ruim sempre. É preciso apenas saber reagir pró-ativamente a ele. O bom estresse ajuda você a realizar as coisas, a cumprir prazos, a se esforçar mais. Ele se torna perigoso quando interfere na sua capacidade de viver uma vida normal por um período prolongado de tempo. Isto pode deixá-lo continuamente fatigado, incapaz de se concentrar ou irritável em situações normalmente tranquilas.

Férias sem culpa

Para evitar que os pensamentos estressantes sigam você durante o período de férias é preciso preparação. Juliana defende um momento de "pré-férias": é preciso remanejar compromissos agendados para o período de descanso, delegar funções para empregados e secretárias, além de preparar bem o terreno para que tudo siga tranquilamente o seu curso na sua ausência. A resistência em abandonar o celular ou o computador são outros fatores que impedem o relaxamento por completo.



Se não há meios de se desligar totalmente do mundo real, escolha um momento do dia apenas para fazê-lo durante a folga. "Quando a gente ritualiza a hora de checar e-mail e responder chamadas do celular, desenvolve um limite para aquilo", diz a especialista. Por este mesmo motivo, muitas pessoas adoecem durante o período de férias. "É como uma desintoxicação, porque hoje em dia não se tem tempo nem para ficar doente", completa. É como se o corpo sentisse que também entrou em recesso e, agora, também tem o direito de relaxar.

Além disso, recomenda a médica, é sempre bom mudar de ares, viajar e evitar as "falsas férias". Elas acontecem quando permanecemos em casa ou na mesma rotina durante o período que seria de desligamento. "Ambientes carregados de referências do dia a dia são maneiras de se enganar", explica. Ou seja, você só pensa que está descansando, mas no fundo permanece com as mesmas
preocupações diárias: a casa, o vizinho, o carro, o cachorro e até o trabalho que o espera quando voltar.

HARMONIZANDO SEU LOCAL DE TRABALHO...
10 dicas de Feng Shui para o seu escritório

 O que é Feng Shui?

Feng Shui significa, literalmente, vento e água. São duas formas de vida fundamentais. Através dessa palavra podemos notar a simbologia chinesa e sua sutileza. Essa filosofia é simples e está ao alcance de todos. Essa arte milenar é baseada na ideia de que a energia Chi está em todas as coisas do mundo físico (é invisível, mas podemos sentir), dando vida aos elementos da natureza em suas diferentes vibrações. Quando essa energia se movimenta de maneira uniforme e harmoniosa, nossos pensamentos e sentimentos reagem de forma positiva.

Por que devemos organizar os ambientes?

Quando o espaço em que você mora ou trabalha é arrumado com equilíbrio, bom-senso, criatividade e intuição, a vida pode ser mais organizada e harmoniosa, resultando em uma boa saúde, prosperidade, sucesso, amor, bons relacionamentos e espiritualidade. Caso contrário, um quarto ou uma sala com objetos empilhados em desordem, por exemplo, reflete energia estagnada, não tão boa, influenciando negativamente,as pessoas que ocupam e habitam aquele lugar.

Confira a seguir cinco medidas simples para transformar a energia do ambiente em que você vive:



Primeiro passo:

Escolha o espaço que será organizado. Feche os olhos e imagine como seria esse cômodo se ficasse livre da bagunça. Em seguida, sinta e tente visualizar como você se sentiria com tudo arrumado. Para começar, parta do cantinho da casa mais desorganizado. O resultado positivo e imediato de transformação lhe dará animo para continuar a transformação por todo o restante da casa.

Segundo passo:

Acabe com os entulhos. No plano físico, eles atraem pó, que pode causar reações alérgicas e, no nível energético, eles impedem que o Chi (energia) circule livremente, ou seja, essa energia fica estagnada. Sendo assim, elimine tudo o que for velho e inútil, e dê espaço a algo novo.

Terceiro passo:

A bagunça é inimiga da prosperidade. Deixe a organização se tornar parte da sua rotina diária.

Quarto passo:

Pratique o desapego. Aceite que você não poderá controlar sua vida se continuar apegada às coisas. Doe tudo o que não tiver mais utilidade para você, e não tenha receio.

Quinto passo:

Limpe a casa com mantras e frases positivas. Eles também fazem uma bela “faxina” no astral do ambiente e criam círculos sagrados no espaço, equilibrando as energias. Outros grandes aliados para atrair boas vibrações são os sinos dos ventos, incensos, cantos e, até mesmo, o som das palmas.

FENG SHUI NO TRABALHO...





Admitamos: Passamos mais tempo no escritório que em casa. A semana passa num ápice. Um dia é segunda de manhã, o outro é sexta ao fim do dia e pode ir de fim de semana. Depois, no sábado de manhã, vai fazer todas aquelas coisas que são MESMO divertidas. Vai comprar comida, limpa a casa, esfrega o chão, lava a roupa, etc, etc, etc.

Então, no domingo, pode finalmente estatelar-se no sofá a descansar, e lá se vai o fim de semana. Ao menos pode tentar desfrutar a sua semana de uma forma mais frutuosa. De forma a que possa recarregar as suas baterias e ter uma melhor qualidade de vida no escritório.

Aqui ficam, então, 10 dicas de como melhorar o ambiente no escritório:

1.     Embeleze a entrada. Quer seja do edifício, do escritório ou até mesmo do cubículo. Coloque o seu nome de forma a que todos saibam que é o seu espaço e a sua energia.

2.     Traga coisas de casa que lhe tragam um sentimento de calma. Muitas pessoas levam fotografias ou outros elementos de casa que as façam sentir em contacto com o que mais gostam. Isso dá uma sensação de calma e de tranquilidade.

  1. Pense positivo. Não existe limite ao pensamento positivo. Irá condicionar positivamente a sua vida e a dos que rodeiam. Então, o seu pensamento positivo irá beneficiar de volta. É como uma rede crescente de positividade.
  2. Arranje um espaço na parede para colocar todos os seus feitos alcançados. Por pequenos que sejam, merecem um lugar de destaque. Coloque também aqueles projectos que quer encetar, mas nunca teve oportunidade. Lado-a-lado, está o troféu na corrida de karts da empresa e a viagem a Paris que sempre sonhou fazer mas que ainda não conseguiu fazer.
  3. Cor!!!! Rodeie-se pela cor que adora e isso irá modificar-lhe o seu estado de espírito drasticamente.
  4. Coloque uma imagem de uma paisagem. Algo que permita fugir com a imaginação quando a pressão apertar demasiado o seu dia de trabalho.
  5. Use a Bagua na sua secretária. Facilmente encontra um exemplo online, imprima e coloque na sua secretária com a carreira voltada para a sua frente. Arrume a sua secretária de acordo com a Bagua. Lembre-se de colocar um envelope vermelho com 2 ou 3 moedas na área das finanças para trazer alguma sorte extra nesta área. Nunca é demais.
  6. Os cinco elementos. Obviamente que esta é provavelmente a mais complicada de todas. Depende se está a mexer apenas na secretária, na sala ou no edifício inteiro. De qualquer forma, um equilíbrio entre os cinco elementos é uma absoluta necessidade.
  7. Reduza o amontoar de coisas. Coisas amontoadas tendem a estagnar a sua vida. Despache as pilhas de coisas por fazer. Arrume capaz e papelada nos devidos sítios. Deixe a energia positiva circular livremente.
  8. Finalmente, não tenha medo de mexer e colocar alguma coisa de forma errada do ponto de vista do Feng Shui. Não ha nada que não possa ser colocado no lugar de novo. Em último caso poderá ter de pintar de novo alguma coisa, mas nada de importante. Lembre-se que é o seu espaço. O importante é que se sinta o melhor possível, pois isso lhe trará a abundância e a sorte necessária.


Depois disto, não sentirá tanta relutância para ir até ao escritório. Isto e um belo café logo pela manhã será a melhor forma de começar o dia.

CULINÁRIA PARA O FINAL DE SEMANA...

 TORTA FALSA DE CAMARÃO

Ingredientes para refogar rapidamente e reservar:

1 cebola grande(picadinha)
2 tomates (sem pele)
1 xícara de água
2 cenouras médias raladas no ralador grosso
1 colher de margarina ou azeite
1/2 vidro de leite de coco(não pode faltar)
2 tabletes de caldo de camarão ou peixe


Ingredientes para liquidificar:

250 gramas de maionese
1 lata de creme de leite c/soro
2 latas de atum (sem óleo)


Modo de Fazer:

Misturar o refogado (já frio) com os ingredientes que foram liquidificados e fazer camadas alternadas com o creme e fatias de pão de forma sem casca, começando e terminando com o creme. Deixe na geladeira por algumas horas (de um dia para o outro é perfeito) apura mais o sabor e o pão fica mais "misturado" com o recheio, pois fica mais molhadinho.




FONTE: MSN


Mulher Portuguesa

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

TRABALHO SUSTENTÁVEL - O QUE É ISTO?!?!?



Desde o início do século XXI, o trabalho sustentável no mundo corporativo tem expandido sua noção de planejamento e execução. A crise econômica que começou a aplacar os EUA e o mundo a partir de 2007, demonstrou que a ética, a transparência fiscal e a governança social são essenciais para o desenvolvimento a longo prazo.
Não haverá globalização sem mecanismos de transparência e atuação social nas empresas públicas, privadas e na sociedade como um todo. É necessário no mercado financeiro frear os excessos e a ganância, sobretudo não permitir operações suspeita no mercado financeiro.

O Estado é o local institucional onde a sociedade organiza seus planos e objetivos. Estuda-se novas possibilidades de posicionamento do Estado na economia e na política a partir da segunda década do século XXI.


As empresas também serão fundamentais nesta nova sociedade capitalista que se renovará após a crise de 2008, na construção de uma sociedade ssustentável e mais justa; as empresas terão que se conscientizar no papel de transformadoras sociais. Para tanto é necessário uma melhor articulação entre sociedade civil, governo e empresas, na manutenção de diálogos multilaterais.

As organizações privadas são desafiadas a desenvolverem uma nova forma de trabalho no segmento de política organizacional, mantendo a competitividade mercadológica. Outro ponto de sustentabilidade é a descabornização da produtividade, em prol do meio ambiente e dos esforços do marketing ambiental.

No Brasil, o reconhecimento da função social das empresas culminou com a criação da Associação dos Dirigentes Cristãos de Empresa (ADCE) na década de 70, aliado ao enfraquecimento do Estado do Bem-Estar Social.


Contudo, a concepção do conceito de responsabilidade social somente ganhou espaço no final da década de 80, consolidando-se nos últimos anos, de 1990 a 2003. Dentre os fatores influenciadores, destacam-se:
a) a reorganização do capital, que muda o cenário econômico, tendo como pilar a competitividade mundial, regional e local, exigindo um perfil para a indústria e os trabalhadores;
b) aumento das condições de pobreza e da degradação ambiental, que culminou com os movimentos impactantes da ECO;
c) a Campanha contra a fome, de Betinho;
d) o fortalecimento dos movimentos sociais;
e) as profundas transformações do mundo contemporâneo, provocando a incerteza e a instabilidade como fatores ameaçadores à sobrevivência das organizações empresariais, ao mesmo tempo em que fortalece a valorização do conhecimento e do progresso;
f) a insuficiência do papel do Estado, implicando nas graves críticas às políticas públicas, marcadas pelo assistencialismo, a insuficiências dos recursos, a privatização dos serviços sociais;
g) o crescimento da violência urbana, dentre outros.

Neste cenário, surgem as entidades empresariais, como: GIFE, ETHOS, PNBE, IBASE, Gazeta Mercantil, além de outras, tendo como foco, um novo pensar e agir no âmbito empresarial, dando uma conotação cidadã na arte dos negócios. Nessa perspectiva, o investimentos social privado ganha corpo no Brasil, cujo olhar se centraliza na alocação voluntária de recursos privados, para buscar retorno alternativo de inclusão social e influenciar nas políticas públicas, organização, universidades. Nesse contexto, O Grupo de Institutos e Fundações Empresárias - GIFE é considerado protagonista. Outro fator de destaque é a necessidade de sobrevivência das empresas frente ao mercado internacional e aos seus consumidores.

ENFIM...
“Responsabilidade social corporativa é o comprometimento permanente dos empresários de adotar um comprometimento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, simultaneamente, a qualidade de vida de seus empregados e de seus familiares, da comunidade local e da sociedade como um todo”.


SINALIZAÇÃO R.S.C EM EMPRESAS:

É a empresa ou organização que preserva o comprometimento com a cidadania e a ética, tais como:
a) reconhecimento da empresa em relação à importância de seu investimento social na perspectivas de transformação social;
b) conhecimento da realidade social no seu entorno (regional, nacional e internacional);
c) explicitação dos princípios e valores que nortearão os caminhos das iniciativas sociais das empresas;
d) Implementação de uma pedagogia social que responda aos aspectos mais significativos de seus princípios e valores.
e) reconhecimento e valorização do sistema de governança corporativa.;
f) definição dos indicadores de efetividade, tornando público o balanço social.



























E VOCÊ TRABALHADOR...TRABALHA NUMA EMPRESA COM RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA/EMPRESARIAL??!?!?!?!?

DICA CULINÁRIA...
SOPA DE ERVILHA RÁPIDA:

Refogue:linguiça mineira ( ou outra carninha de sua preferência)

cebola

alho

sal

1 folhinha de louro

Enquanto isso, lave as ervilhas e deixe de molho na água quente (que já adianta o cozimento)Acrescente as ervilhas e cenoura cortada em cubinhos.
Junte água fervente.
Ajuste os temperos e deixe cozinhar a gosto.
Você pode deixar apenas cozidinha ou então, cozinhar até desmanchar a ervilha. (Vira um creme muito saboroso)
Para servir, uma boa pimenta (se gostar) e croutons.
Estou comendo agorinha!
BOM APITITE TRABALHADOR...

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

SEXO: SUA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA TRABALHADOR...

9 razões médicas para se fazer sexo:



Descubra os motivos apontados pela ciência para manter uma vida sexual ativa. Ela ajuda a proteger o coração e até aliviar as dores...

Há quem diga que o mundo gira em torno dele. Verdade ou não, ninguém discute que, além de perpetuar a espécie, o sexo é a grande fonte de deleite da humanidade. E, mais do que isso, quem se dedica a essa prática como se fosse uma prazerosa modalidade esportiva ainda conquista outras benesses para o corpo e para a mente. Talvez você questione: afinal, quantas transas por dia, semana ou mês são necessárias para garantir tanta saúde assim?
Não há resposta.
“Até porque quantidade não tem a ver com qualidade”, diz o urologista e terapeuta sexual Celso Marzano, de São Paulo. Desde que o casal se sinta bem com uma relação diária ou semanal, o organismo já vai tirar proveito. Mas, diante dos bons efeitos que apontaremos a seguir, talvez você não pense duas vezes para intensificar sua atividade entre os lençóis.

1 - Proteção cardiovascular
O coração pode até sair ganhando de verdade quando um sexo mais caliente marca presença no dia-a-dia. “Durante a relação sexual, como em um exercício físico moderado, há um aumento temporário do trabalho cardíaco e da pressão arterial”, explica o cardiologista José Lazzoli, da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Para preservar as artérias, contudo, é preciso suar a camisa no mínimo 30 minutos diários cinco vezes por semana. “E nem todo mundo consegue fazer sexo com essa duração e freqüência”, observa o especialista. Então, a mensagem é somar às noites intensas uma corrida ou caminhada no parque pela manhã, por exemplo.
***Recado à turma que tem hipertensão descontrolada ou doença coronariana: consulte o médico. Nesses casos, tanto o coração pode atrapalhar o sexo quanto ele pode atrapalhar um coração com problemas.
2 Um remédio contra a dor
Durante o bem-bom, o corpo fabrica uma porção de substâncias, entre hormônios e nurotransmissores. Uma delas é a endorfina, a mesma que dá as caras quando se pratica um exercício físico por alguns minutos. Essa molécula capaz de aliviar as sensações dolorosas é descarregada para valer no ápice da relação, o orgasmo. “Ela é o maior analgésico do nosso corpo”, afirma a médica Ruth Clapauch, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. E sua ação se prolonga após o ato sexual. Os especialistas estão começando a acreditar que, somada ao trabalho da ocitocina - outro hormônio liberado na hora do gozo -, a endorfina ajuda a aplacar dores crônicas na cabeça e nas juntas.

3 - Um basta ao excesso de estresse
Ninguém precisa ser cientista para saber que uma boa transa apaga a quase inevitável tensão do dia-adia. Mas saiba que até os pesquisadores estão cada vez mais interessados nesse potencial, que é maior quanto mais intenso for o sexo. Um estudo da Universidade de Paisley, na Escócia, constatou: os voluntários que faziam questão da penetração respondiam melhor a situações estressantes. “A atividade sexual diminui o nível de ansiedade”, diz o urologista Joaquim de Almeida Claro, da Universidade de São Paulo (USP). “Só se deve tomar cuidado para não transformar o sexo a dois numa mera descarga de estresse”, lembra a psicóloga Ana Canosa, da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana. É que, nesse caso, vira algo mecânico, quase obrigatório, sem envolvimento emocional. Aí não tem graça - e nem tanto efeito.
4 - Auto-estima lá em cima
Qual o órgão do seu corpo que mais se aproveita de uma extenuante sessão a dois? Ele mesmo, o cérebro. Ora, lá se encontra o verdadeiro terminal do prazer. Quem agrada constantemente essa central de instintos e emoções ganha uma baita massagem no ego. “A auto-estima melhora porque o indivíduo se sente desejado pelo outro”, resume a psicóloga Ana Canosa, de São Paulo. E não pense que essa guinada no astral se deve apenas ao orgasmo. “As preliminares também são fundamentais, sobretudo para a mulher, que precisa ser tocada e beijada. A excitação promove uma maior liberação de hormônios, aumentando o tamanho do canal vaginal e as chances de chegar ao orgasmo”, diz o ginecologista e obstetra Francisco Anello, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo. Ou seja, tudo que antecede a penetração tem o seu valor para o corpo e para a mente dos parceiros. É claro que a relação não se restringe ao momento de catarse. “Mas sem orgasmo não se usufrui de todo o bem-estar após aquele acúmulo de tensão”, diz Ana.para a mente dos parceiros. É claro que a relação não se restringe ao momento de catarse. “Mas sem orgasmo não se usufrui de todo o bem-estar após aquele acúmulo de tensão”, diz Ana.

5 - Mais prazer, menos gordura
Para manter a forma, homens e mulheres podem se dirigir a uma quadra de futebol, a uma piscina ou, por que não, a uma cama. Ora, o sexo é saboroso esporte de dupla. É óbvio que não dá para pensar em eliminar a barriga de chope ou definir a silhueta apostando apenas nisso. Mas ele não deixa de ser um aliado da queima de pneus. “O esforço de uma atividade sexual equivale, em média, a um trote a 7,5 quilômetros por hora”, calcula o cardiologista José Lazzoli. “Dependendo da intensidade da relação, é possível queimar de 100 a 300 calorias”, contabiliza Anello.
6 - Defesas reforçadas
Fazer sexo uma ou duas vezes por semana tornaria o sistema imune mais preparado para entrar em combate. É o que sugerem pesquisadores americanos que compararam amostras da saliva de pessoas sexualmente ativas com as de voluntários que pouco se aventuravam na cama. Eles concluíram o seguinte: quem transava com certa freqüência abrigava mais anticorpos. O resultado, no entanto, ainda carece de um consenso entre os médicos. Isso porque, para muitos deles, uma defesa mais a postos não seria fruto da atividade sexual em si. “Há, sim, trabalhos mostrando que pessoas felizes têm melhor resposta imunológica. E a atividade sexual sem dúvida traz felicidade e qualidade de vida”, pondera Joaquim Claro.
7 - Músculos fortalecidos
Não dá para elevar o quarto à condição de academia, mas a atividade entre quatro paredes exige o esforço de alguns grupos musculares. Tudo depende, por exemplo, das posições na hora agá, mas é possível trabalhar as coxas, o dorso e o abdômen. No caso das mulheres, a relação ainda cobra a movimentação dos músculos da vagina. “Há um aumento do fluxo sangüíneo para a região”, conta a fisioterapeuta especialista em urologia Sophia Souto, da Universidade Estadual de Campinas, a Unicamp, que fica no interior paulista. “Durante o orgasmo, por exemplo, há uma contração dos músculos pélvicos”, diz. Quando unida a exercícios específicos para aumentar o controle da própria vagina, a relação ajudaria a tonificar sua musculatura, diminuindo o risco de problemas como a incontinência urinária

8 - Lubrificação nota 10

Essa é para as mulheres que se aproximam da menopausa ou já atravessam o período marcado pela derrocada do hormônio feminino. Um dos principais reflexos da queda de estrogênio é a falta de lubrificação na vagina - um problema bastante comum, que leva à secura nessa região. “Mas aquelas que, após essa fase, mantêm relações sexuais tendem a apresentar menos atrofia do órgão genital”, conta a ginecologista Carolina Carvalho Ambrogini, da Universidade Federal de São Paulo, a Unifesp. Já as mulheres que raras vezes se divertem com o companheiro não só sofrem mais com o incômodo como também podem sentir mais dores durante a penetração.
 
9 - Para dormir pesado
Sim, uma noite tranqüila também depende de uma cama movimentada. O que o casal costuma comprovar na prática a medicina sabe explicar: “A relação favorece o relaxamento muscular”, afirma o urologista e terapeuta sexual Celso Marzano. Isso porque, graças ao orgasmo, o corpo recebe uma enxurrada de substâncias que não demoram a agir, fazendo com que o indivíduo sinta uma mistura de bem-estar e exaustão. “O sono costuma vir depressa depois de um sexo mais vibrante”, observa Marzano. Mas, caro leitor, aguarde mais um pouco antes de rumar ao quarto.
A ciência está interessada em prolongar a sua atividade sexual. O avanço da idade, não há como negar, cria alguns empecilhos que esfriam uma relação aqui, outra acolá. Mas os profissionais de saúde já têm na manga estratégias para contornálos. É o caso da terapia hormonal, que, quando bem receitada, dá aquela força para a vida sexual ativa. No caso das mulheres, a reposição de estrogênio atenua a secura vaginal - e o destaque é o creme à base do hormônio aplicado na vagina. “Ele melhora a lubrificação sem ser absorvido pelo corpo”, diz Francisco Anello. Ou seja, não há efeitos colaterais. Para reerguer a libido do casal, já foi aprovada na Europa a reposição de testosterona na forma de adesivo. “A questão é polêmica, mas estudos mostram que ela dobra o número de relações sexuais”, conta Ruth Clapauch. A terapia com o hormônio masculino é receitada há mais tempo, só que por outras vias, para os homens. O seu objetivo, porém, não é corrigir somente o tesão minguado. “Ela beneficia a massa muscular e alivia a depressão, além de melhorar a vida sexual, mas a indicação deve ser rigorosa”, avalia Joaquim Claro.
 
De choque a gel
Já imaginou visitar um fisioterapeuta para turbinar a vida sexual? Pois as mulheres já podem desfrutar desse serviço - a fisioterapia uroginecológica. Por meio de diversas técnicas, os especialistas ensinam as pacientes a assumir um maior controle da musculatura da vagina. A medida é recomendada, por exemplo, àquelas que penam para ter orgasmos. “Além disso, há um aparelho que se vale de um eletrodo introduzido na vagina para estimular sua contração”, conta a fisioterapeuta Floripes de Santi, do Rio de Janeiro. A meta é permitir que, conhecendo e dominando a dita-cuja, suas próprias donas possam usá-la melhor - ou seja, com muito mais prazer. Outra fisioterapeuta expert no assunto, Sophia Souto, da Universidade Estadual de Campinas, pesquisa um gel capaz de aperfeiçoar a atividade sexual feminina. “Ele é um doador de óxido nítrico, uma substância que aumenta a vasodilatação local”, explica. “O produto deve ser aplicado sobre o clitóris nas preliminares para aumentar a sensibilidade da região.” Por não apresentar contra-indicações, tanto as mulheres com perda de libido como as sedentas por mais prazer podem utilizá- lo. A previsão é que ele chegue às farmácias no próximo ano.

Entre aranhas e genes
A ala masculina, já presenteada no final da década de 1990 com os medicamentos para disfunção erétil, deve aguardar mais tempo pelas novidades da medicina. “Novas drogas, que podem ter efeito mais rápido ou duradouro, ainda estão sob estudo”, afi rma o médico Carlos da Ros, da Sociedade Brasileira de Urologia. Um grupo de cientistas da USP tem avaliado uma substância promissora. “Ela é extraída do veneno de uma aranha brasileira e seria capaz de levar à ereção”, conta Joaquim Claro, que participa da investigação. Será que a solução definitiva estaria nos genes? Talvez. “Mas a terapia gênica só poderá ser uma opção a longo prazo”, estima Da Ros. Enquanto tudo isso não chega, investir num estilo de vida saudável e freqüentar o médico de vez em quando continua sendo a garantia do arraso sob os lençóis - ou em qualquer outro lugar.

 
DICA SAUDÁVEL CONTRA IMPOTÊNCIA E CÃNCER DE PRÓSTATA:
MELANCIA E CIA...
Celebrada por outros predicados, como o alto teor de licopeno comprovadamente eficaz contra o câncer de próstata , e os bons teores de vitamina C e potássio, a fruta não é, porém, a única que dá uma forcinha à vida sexual dos homens. Algumas ervas, caso do gengibre, da hortelã, da canela do cardamomo, também ajudam na hora H. A dica é consumi-las em forma de suco e chá, junto com uma refeição leve, diz Andréa Esquivel. Importante frisar: se é verdade que a ação é quase imediata, também é certo que é momentânea. Ou seja, o ideal é que o consumo se dê pouco antes da relação sexual. Muito antes, simplesmente não funciona.
 REVISTA SAÚDE DA EDITORA ABRIL por DIOGO SPONCHIATO