Total de visualizações de página

quinta-feira, 16 de agosto de 2012






COMO SE PROTEGER DOS CONTAMINANTES


Uma das formas de proteger o trabalhador contra a ianlação de contaminantes atmosféricos é através do uso de Equipamento de proteção Respiratória (EPR).

Estes equipamentos, popularmente conhecidos como respiradores (máscaras), são constituídos por uma peça que cobre, no mínimo, a boca e o nariz, através da qual o ar chega à zona respiratória do usuário, passando por um filtro ou sendo suprido por uma fonte de ar limpa.

Os respiardores filtrantes são geralmente compostos de várias camadas de filtros, que retém certos contaminantes suspensos no ambiente de trabalho.



SELECIONANDO O RESPIRADOR ADEQUADO


Existem basicamente, duas classes de respiradores: os que filtram o ar do ambiente local são chamados de purificadores de ar; e os respiradores que recebem o ar de uma fonte externa ao ambiente de trabalho, os de ar mandado (ou linha de ar comprimido) e a máscara autônoma.

Ainda, os respiradores podem ser: peça semifacial ou peça facial 
inteira. Na classe de repiradores de ar, temos:

Respiradores semifaciais sem manutenção

Estes respiradores auto-filtrantes podem ser destinados à proteção contra a inalação de partículas, gases ou vapores, dependendo do tipo de contaminante e filtros existentes. Se este contaminante é uma partícula, será necessário um filtro mecânico. Para os gases e vapores será um filtro químico, composto de carvão ativado ou outro adsorvente.

Estes respiardores cobrem o nariz e a boca, e como qualquer outro respirador, devem ser ajustados e usados corretamente, sendo necessários trocá-los sempre que estiverem saturados ou deformados, não precisando de reparos ou trocas de peças.

Respiradores semifaciais reutilizáveis (purificadores de ar)



Como o nome diz estes respiardores
 semifaciais cobrem a região do nariz e da boca. Normalmente são compostos por uma peça feita de borracha, silicone ou outro elastômero e a purificação do ar é feita através da colocação de filtros e ou cratuchos para partículas, gases ou vapores; que deverão ser trocados sempre que estiverem saturados; isto é, quando a pessoa estiver sentindo ou gosto do contaminante.

Para que haja proteção contra os contaminantes é muito importante que se utilize o filtro correto para cada situação.

Além disso, nunca se esqueça de ajustar o respirador no rosto e examiná-lo, verificando se está em perfeito estado de uso.

Respiradores de peça facial inteira (purificadores de ar)



Os respiradores peça facial inteira protegem além do sistema respiratório, também os olhos. Além disso, são recomendados para ambientes com concentrações mais altas de contaminantes do que as peças semifaciais.

Podem ser utilizados com filtros para eliminar poeiras, fumos, névoas, gases ou vapores de ar.

Se compararmos, quando utilizamos um respirador tipo peça semifacial podemos reduzir em 10 vezes a concentração do contaminante no ambiente; já se usarmos a peça facial inteira podemos obter no mesmo ambiente uma redução de 100 vezes a concentração do contaminante.

Esta diferença deve-se ao fato de que o respirador facial inteiro envolve todo o rosto permitindo uma melhor vedação. Estes respiradores vedam a região da testa, uma superfície mais plana, se comparada ao nariz.

Respiradores com suprimento de ar

Os equipamentos de suprimento levam o ar através de uma traquéia plástica para dentro do respirador.

Este ar pode estar sendo enviado por um ar comprimido ou um conjunto de cilindros de ar comprimido (linha de ar comprimido); ou no caso das máscaras autônomas de ar é armazenado em um cilindro, sob alta pressão dando maior mobilidade ao usuário.

A autonomia de ar destes equipamentos é de normalmente de 30 a 60 minutos, dependendo da atividade que será realizada e das dimensões e pressão do cilindro.

Certos tipos de respiradores com suprimento de ar protegem contra deficiência de oxigênio, concentrações muito elevadas de poeiras, fumos, névoas, gases e vapores, onde os respiradores purificadores de ar não podem ser utilizdos.

COMO IDENTIFICAR UM BOM RESPIRADOR


Para que o respirador seja adeqaudo e garanta uma eficiente proteção respiratória, devemos considerar as seguintes características:

Eficiência do filtro - A qualidade do elemento filtrante é muito importante para a adequada proteção respiratória. É muito importante que se faça a escolha do filtro apropriado para cada situação e contaminante.

Vedação - Um respirador quenão se ajusta bem à face não dará uma boa vedação, e não estará protegendo o usuário, uma vez que os contaminantes entrarão pelas deficiências de vedação.

Tempo de uso - Após ter sido selecionado, com base nos riscos existentes no ambiente de trabalho, o respirador deve ser usado por todo o tempo em que você permanecer no ambiente contaminado. A exposição a estes ambientes, mesmo que por curtos períodos pode causar doenças ocupacionais ou até mesmo a morte.


COMO COLOCAR ADEQUADAMENTE UM RESPIRADOR

Sem manutenção
1. Leve o respirador ao rosto, apoiando-o inicialmente no queixo e depois cobrindo a boca e o nariz. Puxe o elástico superior, ajustando-o bem, acima das orelhas. depois faça o mesmo com o elástico de baixo, passando-o pela cabeça e ajustando-o na nuca.

2. Com dois dedos de cada mão pressione a peça de alumínio de forma a moldá-la ao seu formato de nariz.

3. Para verificar o ajuste, coloque as mãos na frente do respirador cobrindo toda sua superfície e inale. O ar não deve passar pelas laterais.

De borracha, silicone ou elastômero
1. Coloque o respirador no rosto e posicione o elástico superior sobre a cabeça. Encaixe os elásticos inferiores (de baixo) ligando as presilhas atrás do pescoço.

2. Puxe as extremidades dos elásticos superiores, e depois os inferiores, para fazer o ajuste do respirador ao rosto.

3. Verificação de vedação com pressão positiva: Coloque a palma da mão sobre a válvula de exalação e assopre suavemente várias vezes. A peça facial deverá se expandir suavemente sem ocorrer vazamento.

4. Teste de pressão negativa: Coloque as mãos sobre os cartuchos e/ou filtros e inale profundamente várias vezes. A peça facial deverá comprimir levemente contra o rosto sem ocorrer vazamento.

CUIDADOS COM O RESPIRADOR

Para que o respirador possa ter um bom tempo de duração e conservação, são necessários alguns cuidados do usuário. Antes de entrar em uma área contaminada, verifique se o respirador não está danificado.

No caso de respiradores com filtros recambiáveis, lave o respirador em água corrente com detergente neutro, como indicam as instruções; retirando as peças se necessário. Caso os filtros e cartuchos estiverem saturados troque-os por novos. Não suje nem danifique a parte interna do respirador, que ficará em contato com a região da boca e do nariz. Se estiver que manusear seu respirador com as mãos sujas, pegue-o pela parte externa. Não o deixe sobre equipamentos ou lugares sujeitos a poeiras ou contaminantes.
Ao fim do trabalho ou nos intervalos de descanso, guarde o respirador em um saco plástico e coloque-o em lugar apropriado (gaveta, armário, etc.). Se sentir dificuldade na respiração, cheiro ou gosto do produto que está trabalhando, pode ser que esteja na hora de trocar de respirador (respiradores sem manutenção) por um novo, ou substituir os filtros (respiradores com manutenção).

A barba impede o ajuste e vedação adequados do respirador, facilitando a passagem dos contaminates. Por isso pessoas com barba não devem usar respiradores que necessitem vedação facial.

Em caso de dúvida ou pra informação adicioanl, procure o responsável pela segurança de sua empresa.

FONTE: "Cartilha de Proteção Respiratória" da Empresa 3M.






$$$EMPREENDA, FAÇA E VENDA$$$
TELHADOS VERDES

Os telhados verdes podem ser classificados em três categorias. Os telhados intensiva são mais de 20 cm de espessura, exigem reforço na estrutura, são de um parque com acesso fácil e pode incluir qualquer coisa a partir de especiarias para a cozinha, arbustos e até árvores de pequeno porte exige muito trabalho, irrigação, adubação e outros cuidados. O verde telhados extensivos , variando entre 2 e 15 cm de espessura, e destinam-se a exigir cuidados mínimos, talvez anual capina ou à aplicação de fertilizante com acção lenta para estimular o crescimento.Eles podem ser cultivadas em uma fina camada de solo muito mais, use um composto especialmente formulado ou até mesmo “lã de rocha” diretamente sobre uma membrana impermeável. Falamos por vezes de um semi-intensiva que tem uma espessura entre 15 e 20 cm.





















CULINÁRIA FÁCIL...
TORTA DE SARDINHA
250 g de pão
1 litro de água
1 cebola
3 colheres (sopa) de massa de tomate
2 ovos
3 latas de sardinha com o óleo
2 latas de ervilha
óleo para refogar e untar a fôrma

Corte o pão em pedaços. Pode ser pão francês, pão de sanduíche e até o pão dormido. Arrume os pedaços de pão em um recipiente e cubra com a água. Deixe o pão de molho na água.
Enquanto isso prepare um refogado. Frite a cebola bem picada em um pouco de óleo. Quando a cebola começar a amolecer, coloque  a massa de tomate. Mexa bem.

Esmague a sardinha, com o óleo, e misture as ervilhas com cuidado. Acrescente ao refogado. Misture tudo, deixe cozinhar por 10 minutos e desligue o fogo. Deixe reservado.
Retire o pão da água e passe por uma peneira. Adicione o pão, agora peneirado e seco, ao refogado. Junte também os ovos previamente batidos. Mexa e ligue o fogo novamente. Deixe cozinhar por mais 5 minutos. Arrume tudo em uma fôrma  previamente untada com óleo. Leve ao forno pré-aquecido, forno médio, por 30 minutos.
Retire do forno, espere esfriar e leve para a geladeira.

BOLO DE LEITE CONDENSADO
  • 1 lata de leite condensado
  • 4 ovos
  • 1/4 de xícara de manteiga derretida e fria (usei óleo de canola, porque o povo aqui tá com colesterol alto)
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1/2 colher de sopa de fermento em pó
Unte com manteiga e polvilhe farinha de trigo numa 
forma de buraco no meio de 22cm. Ligue o forno 
para aquecer a 180°. 
Numa tigela grande, misture o leite condensado, os 
ovos e a manteiga. Peneire sobre essa mistura a 
farinha e o fermento e misture até ficar homogêneo. 
Passe a massa para a forma preparada e asse até 
passar no teste do palito (mais ou menos 30 minutos). 
Desenforme frio e polvilhe açúcar de confeiteiro se 
quiser.
MENSAGEM...




Nenhum comentário: