Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de junho de 2013



Ética Profissional (Ética no Trabalho) 

O que é, vantangens para empresas e funcionários, exemplos de atitudes éticas no ambiente de trabalho
ética profissional
Cooperação: uma atitude ética em ambiente de trabalho!!!

O que é  
A ética profissional é um conjunto de atitudes e valores positivos aplicados no ambiente de trabalho. A ética no ambiente de trabalho é de fundamental importância para o 
bom funcionamento das atividades da empresa e das relações de trabalho entre os funcionários. 

Vantagens da ética aplicada ao ambiente de trabalho:
- Maior nível de produção na empresa;
- Favorecimento para a criação de um ambiente de trabalho harmonioso, respeitoso e agradável;
- Aumento no índice de confiança entre os funcionários.

Exemplos de atitudes éticas num ambiente de trabalho:
- Educação e respeito entre os funcionários;
- Cooperação e atitudes que visam à ajuda aos colegas de trabalho;
- Divulgação de conhecimentos que possam melhorar o desempenho das atividades realizadas na empresa;
- Respeito à hierarquia dentro da empresa;
- Busca de crescimento profissional sem prejudicar outros colegas de trabalho;
- Ações e comportamentos que visam criar um clima agradável e positivo dentro da empresa como, por exemplo, manter o bom humor;
- Realização, em ambiente de trabalho, apenas de tarefas relacionadas ao trabalho;
-  Respeito às regras e normas da empresa.


Segundo o Aurélio, ética é o conjunto de regras e valores ao qual se 
submetem os fatos e as ações humanas, para apreciá-los e distingui-
los. Em relação ao trabalho, vamos associá-la, apreciá-la quando 
for o caso e, principalmente, distingui-la. Outros dicionários  
afirmam que a ética é parte da filosofia que estuda os deveres do 
homem para com Deus e a sociedade.
Permita-me simplificar esse conceito, à luz da experiência pessoal e 
profissional ao longo de mais de quarenta anos. Ética é a ciência 
aplicada pelos seres humanos que procuram ser justos e razoáveis 
com todo mundo, da melhor forma possível, além de não pensarem 
exclusivamente em si mesmos.

Por essa razão, ética não é um conceito facilmente aplicável nas 
grandes corporações até mesmo porque o capital não consegue se 
multiplicar na velocidade que precisa se adotá-la como bandeira. Se 
assim o fizesse, a distribuição de renda seria diferente, as relações 
desumanas no trabalho teriam outra conotação e os profissionais de 
valor seriam mais do que um simples número no quadro de 
empregados da organização.

Você conhece algum profissional que consiga "cumprir os deveres 
com Deus e a sociedade" em alguma empresa? Se o fizer ao pé-da-
letra, ele simplesmente é excluído do meio, a empresa vai à 
falência, e o líder entra em descrédito perante o acionista ou 
superior imediato, num mundo repleto de valores equivocados.
Apesar de todas as recomendações dos especialistas com as mais 
variadas teorias sobre o assunto, as empresas continuam falhando 
abruptamente na condução dos negócios. O capital humano nunca 
foi páreo para a ambição desmedida do lucro e quando a ambição 
ultrapassa os limites do razoável, a ética e o respeito aos indivíduos 
são literalmente atropelados pelo poder que não conhece limites.

Muito se fala na necessidade de modificar as relações entre capital 
e trabalho com intuito de proporcionar ambientes mais justos e 
fraternos, porém o abismo entre o discurso e a prática é imenso.

A sobrecarga de trabalho é um exemplo típico da imposição do 
poder. A opção pela redução da força de trabalho e a avidez do 
capital pelo lucro em progressão geométrica elevam o custo social, 
sem pudor.
Antes de prosseguir, lembro que as empresas são feitas de pessoas e 
as pessoas erram, porém, numa sociedade extremamente 
competitiva, o mínimo erro torna-se imperdoável. Erros fazem parte 
do crescimento, mas no mundo corporativo atual, o erro será parte 
do crescimento numa outra empresa, nunca onde se comete.

Não existe espaço para a redenção. O erro é a chance que as 
organizações esperam para descartar os indivíduos a fim de elevar a 
produtividade e o lucro por empregado, importantes na divulgação 
dos resultados.

As relações entre capital e trabalho são absolutamente frias e, por 
consequência, as relações entre chefes e subordinados também. É 
mais cômodo exercer a pressão do que a liderança efetiva para se 
obter resultados.

As incertezas do mundo atual não permitem questionamentos nem 
espaço para diversidade, aliás, são poucos os líderes que conseguem 
conviver com diferenças, em princípio, salutares para o crescimento 
das organizações. O mundo foi construído com base nas diferenças 
étnicas, religiosas e culturais. Nelson Rodrigues afirmava que toda 
unanimidade é burra, mas poucos entendem essa máxima.





Por questão de sobrevivência, muitos profissionais se sujeitam a 
trabalhar em empresas de valores duvidosos, contrários às 
necessidades pessoais de cada um, onde o discurso vale apenas para 
a sociedade e a ética restringe-se aos manuais da organização.

Infelizmente não existe emprego ideal, mas existe trabalho ideal, 

caso contrário, o mundo seria cruel. O que nos move para frente é a 
certeza de que existem pessoas de bem, apesar da nossa tendência 
inequívoca de pensar diferente.

Parafraseando um dos executivos mais sensatos que conheci no 
mundo profissional, "a ética é o freio da ambição". Os seres 
humanos são capazes de coisas incríveis por dinheiro e poder e, na 
maioria das vezes, a ambição será mais forte que a ética, para 
desespero dos menos favorecidos politicamente.

Todavia, não se deve perder a esperança, nunca. As relações na 
vida pessoal e profissional são difíceis, mas o mundo evolui 
rapidamente. Existem líderes e também organizações sensat
as que conseguem conciliar os interesses, pois transcendem a 
ambição e o lucro em nome daquilo que se convém chamar de 
ética, aliada ao respeito aos indivíduos.
Em razão de tudo que penso, escrevo e desejo para os que 
convivem comigo, confio sempre na justiça divina, a despeito de 

toda falta de bom senso e intolerância na face da Terra. Deitar a 
cabeça no travesseiro com a sensação do dever cumprido, 
desprovido de culpas e mágoas, não é para homens comuns.
Como diria Otto Lara Resende, devemos almejar firmemente a 
utopia, afinal, o mundo não precisa seguir permanentemente infeliz. 
Pense nisso e seja feliz !
 Livro: Oh, Mundo Cãoporativo! Lições e Reflexões (Editora Qualitymark).



ATENÇÃO MULHERES: A DB CURSOS 

TEM PREÇOS E BRINDES ESPECIAIS 

PRA VOCÊS NO ATO DA INSCRIÇÃO E 

MATRÍCULA!!! 

VENHA CONVERSAR COM 

A GENTE!!!
CURSO TÉCNICO DE CONTROLE 

INtegrado DE PRAGAS urbanas!!!

CONTATOS: DB CURSOS:3223-5940 / 

9920-0172/9287-5747

DURAÇÃO: 16 HRS/a

INVESTIMENTO: R$ 250,OO 

COM KIT EPI’S/APOSTILA E CERTIFICADO

PROFESSOR QUALIFICADO: FRANCISCO 

JACQUES JR.

GARANTA JÁ A SUA vaga !!!




AVENTURE-SE ME PROL DA VIDA 

CONOSCO!!!
CONTATE-NOS!!!


$$$EMPREENDA, FAÇA E VENDA$$$



CULINÁRIA FÁCIL...

PIMENTAS...

Especialistas em saúde comprovam que a pimenta vermelha traz vários benefícios, que incluem efeito analgésico e antiinflamatório. Só cuidado para não exagerar na porção!

CUZCUZ DE PEIXE LIGTH...

Cuscuz com pescada e legumes light

  • ½ xícara (chá) de cebola ralada
  • ½ xícara (chá) de palmito em conserva picado
  • ½ xícara (chá) de ervilha em conserva
  • 1 colher (sopa) de óleo de milho
  • 1 xícara (chá) de farinha de milho 
  • 2 tomates médios sem peles e sem sementes, picados em cubos pequenos
  • 2 colheres (sopa) de salsinha picada
  • 2 colheres (chá) de sal
  • 2 filés de peixe
  • 4 colheres (chá) de gelatina em pó incolor e sem sabor
  • 4 ovos de codorna médios cozidos
  • Para decorar : folha de bananeira e salsinha

modo de preparo:

  1. Grelhe a pescada numa frigidiera antiaderente até dourar dos dois lados. 
  2. Retire do fogo, pique em pedaços pequenos e reserve. 
  3. Numa tigela refratária hidrate a gelatina em 4 colheres (sopa) de água. 
  4. Depois, dissolva em banho-maria. Retire do fogo e reserve. 
  5. Numa panela refogue a cebola no óleo. Adicione os tomates e a salsinha. Refogue, mexendo de vez quando, por mais 3 minutinhos. 
  6. Coloque o sal e 2 xícaras (chá) de água. 
  7. Ao ferver, junte, aos poucos e sem parar de mexer, a farinha de milho. 
  8. Cozinhe até obter uma mistura cremosa. 
  9. Retire do fogo e misture a gelatina. 
  10. Umedeça 10 assadeiras (capacidade para 100 ml). 
Monte camadas do creme de farinha de milho, ervilha, palmito e pescada. Termine com ervilha e deixe na geladeira por 1 hora ou até ficar firme. 
Sirva com ovos de codorna e sobre pedaços de folha de bananeira. Decore com salsinha.


QUINDIM DECORADO COM 

HORTELÃ!!!
Quindim decorado com hortelã

Ingredientes

  • ½ xícara (chá) de coco ralado desidratado (com adição de açúcar)
  • 1 xícara (chá) de açúcar refinado
  • 2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
  • 8 gemas médias peneiradas
  • Para decorar : hortelã

modo de preparo

  1. Misture  numa panela o açúcar (reserve 2 colheres das de sopa) com ½ xícara (chá) de água. Leve ao fogo e cozinhe, sem mexer, por 10 minutinhos ou até fazer uma calda em ponto de fio ralo.
  2. Retire do fogo e misture delicadamente 1 colher (sopa) de manteiga. Não mexa muito para não açucarar a calda. Deixe esfriar por 5 minutinhos. 
  3. Bata por 5 minutos as gemas no liquidificador.
  4. Despeje  numa tigela e misture o coco e a calda.
  5. Despeje numa assadeira com furo no meio (capacidade para 1 litro) untada com a manteiga restante e polvilhe com o açúcar reservado.
  6. Coloque no forno preaquecido, em temperatura média (180ºC), em banho-maria, por 1 hora ou até que enfiando um palito no quindim ele saia limpo.
  7. Retire do forno e desenforme depois de frio. Decore com hortelã.



MENSAGEM...


Nenhum comentário: