Total de visualizações de página

terça-feira, 10 de abril de 2012



PREVENÇÃO DE INCÊNDIO DE ORIGEM ELÉTRICA


É uma Norma Regulamentadora criada pelo Ministério do Trabalho que estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.
 
 
História NR-10
 
 
 
No Final da década de noventa, o governo na figura do Ministério do Trabalho e Emprego pretendia crescer com a imagem do Brasil frente ao mundo globalizado, pretendia passar a imagem de um país em desenvolvimento não só econômico e tecnológico, mas também resguardando o capital humano. Por meio de índices de acidentes no mercado de trabalho em específico: Geração de energia, Siderúrgica, Metalúrgica, Distribuidora de energia e Construção civil, foi evidenciado que era o setor que mais vitimava pessoas e profissionais, foi então estabelecida em 1998 uma meta para o governo na redução de acidentes elétricos em 40% até 2002.
 
Muitas ações emergenciais foram realizadas naquele momento, eram ações de bloqueios imediatos e com fiscalizações sem um aprofundamento mais técnico, foi então que em 2001 teve-se inicio a formatação da NR10 indo à publicação no DO – Diário Oficial em 2004.Com a oficialização em Diário Oficial em 07/12/2004 o instrumento editado com vigência de disposição transitórias de 24 meses, ou seja, cumprimento na integra da norma a
partir de 07/12/2006.
 
 
Como foi a elaboração da NR-10
 
 
 
O processo de construção da NR-10 foi realizado por três depurações seguindo um esquema: O MTE propôs um draft que servia de base para o início da norma. A origem foi por demanda das necessidades Sociais e Níveis de acidentes setorizados.
 
Na continuidade do processo o documental foi levado à consulta publica por meio do Diário Oficial e publicações em Site. Nesse momento foram ouvidas mais de 1500 propostas do setor público para integrar ao escopo inicialmente apresentado. Por último formou-se a comissão (Governo + Representantes dos trabalhadores + Representantes dos empregadores + Coordenação da norma) para discussão e aprovação da NR10.

Como é o processo de revisão da NR-10
 
 
 
 
 
A revisão da norma se dá pela disposição da comissão em tripartite, sob a coordenação de um responsável em fechar ações de consenso:
O governo (MTE, ANEL, Previdência Ministerial e Funda Centro);
Representantes dos Trabalhadores (CUT, CGT, SDS, Força Sindical);
Representantes dos Empregadores (CNI, CNC, CNT, CNA e CNB).
 
 
FINALIDADE DA NR 10
Obrigar as empresas a regularizarem instalações elétricas precárias;
Criar uma cultura na Empresa e em seus funcionários sobre a necessidade de prevenção de acidentes através da utilização de procedimentos, ferramentas, EPI’s e outras ações que se fizerem necessárias ;
Conscientizar as pessoas sobre os riscos de acidentes e mortes;
Diminuir os níveis de acidentes com eletricidade.
Lembre-se que a eletricidade não mata somente pelo choque elétrico, mas também por queimaduras causadas pelo arco elétrico.
FONTE: REATIVA ENGENHARIA
 

TRABALHAR COM ELETRICIDADE EXIGE CONHECIMENTO ESPECÍFICO DA ÁREA!!! POR ISSO CONTRATE-NOS PARA TREINAMENTOS E CURSO DE NR 10!!!
 
OBJETIVO
CAPACITAR EMPREGADOS PARA ATUAREM EM CASOS DE OCORRÊNCIAS DE INCÊNDIOS
 
PÚBLICO ALVO
PÚBLICO EM GERAL
 
METODOLOGIA
EXPOSIÇÃO TEÓRICA E PRÁTICA (PARTE DE PRIMEIROS SOCORROS E COMATE À INCÊNDIOS) EM SALA DE AULA/AUDITÓRIO E LOCAL AO AR LIVRE.
 
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
1 - TEORIA DO FOGO / COMBUSTÃO
2 - CLASSE DOS INCÊNDIOS-MÉTODOS DE EXTINÇÃO
3 - EQUIPAMENTOS DE COMBATE A INCÊNDIOS
4 - TÉCNICAS DE PREVENÇÃO
5- PRIMEIROS SOCORROS
6 - REQUISITOS PARA ELABORAÇÃO DE PLANO DE EMERGÊNCIA CONTRA INCÊNDIOS
7--SUBSIDIOS PARA IMPLANTAÇÃO DE BRIGADAS DE INCÊNDIO
 
CARGA HORÁRIA
8 HORAS ( TEORIA: 6 HORAS, PRÁTICA: 2 HORAS)
 
 
 
 
 
 
$$$EMPREENDA E VENDA ECOLOGICAMENTE!!!$$$
 LATAS DECORADAS...
 
 
 
 
 
 
CULINÁRIA FÁCIL
MACARRÃO COM ALMONDEGAS
INGREDIENTES
 
 
 
 
- 500g de macarrão talharim largo Molho: - ½ xícara (chá) de azeite - 1 colher (sopa) de alho amassado - 1 colher (sopa) de cebola picada - 700g de molho de tomate - Sal a gosto - Queijo ralado para polvilhar Porpeta: - ½ kg de patinho moído -1 colher (sopa) de tempero pronto - 1 cebola picada - Manjericão picado - Salsinha picada - 2 gemas - ½ xícara (chá) de farinha de trigo - Sal e pimenta a gosto - 100g de mussarela - Óleo para fritar
 
 
MODO DE FAZER
- Em uma panela aqueça o azeite. Refogue o alho e a cebola. -
Adicione o molho de tomate e o sal. Cozinhe em fogo baixo por cerca de 30 minutos em fogo baixo.
- Cozinhe o macarrão al dente. A seguir, escorra.
- Coloque em um recipiente e regue com o molho.
 - Coloque as porpetas ao redor do macarrão.
- Polvilhe com queijo ralado.
 
 Porpeta: - Em um recipiente coloque a carne, o sal, o tempero pronto, a cebola, pimenta, as gemas levemente batidas, o manjericão picado e a salsinha. Mexa.
- Agregue a farinha de trigo. Unte as mãos com o azeite e abra porções de carne na palma da mão. Recheie com um pedaço de mussarela.
- Enrole. Frite em óleo quente. Escorra.
Dica: se desejar cozinhe as porpetas com o molho.
 
PUDIM DE CAFÉ COM LEITE


1 litro de leite
2 colheres (sopa) de café solúvel
6 gemas
12 colheres (sopa) de açúcar
2 envelopes de gelatina em pó sem sabor
6 colheres (sopa) de água
4 claras
2 xícaras (chá) de chantilly


Modo de preparo

Ferva o leite com o café solúvel.
Bata as gemas com o açúcar até ficar esbranquiçado
e misture ao café com leite.
Leve ao fogo em banho maria até engrossar levemente.
Acrescente a gelatina hidratada na água e dissolvida em banho maria.
Espere esfriar, junte as claras batidas em neve e acrescente o chantilly batido.
Coloque em uma forma de buraco no meio de 20cm de diâmetro untada com óleo e leve à geladeira por 5 horas.
Rendimento: 6 porções

MENSAGEM...

Nenhum comentário: