Total de visualizações de página

terça-feira, 8 de novembro de 2011

EPI'S PARA ELETRICISTAS E SUA SALVAGUARDA OBRIGATÓRIA... 
NR10...
Com a chegada da nova NR10, foi uma corrida geral atrás de treinamentos, Equipamentos de Proteção Individual e ferramentas que atendessem às exigências da norma.

É bem verdade que isso trouxe muitos benefícios para os profissionais da área, mas também é verdade que trouxe muito custo para as empresas.

Comparando o custo de um uniforme normal x o uniforme (EPI) do eletricista, a diferença é considerável. Mas e o custo-beneficio? Se levarmos em conta que o custo de um acidente com lesão é altíssimo em todos os aspectos, então os EPIs para o eletricista são até baratos.

Analisemos dois casos reais de acidente envolvendo energia elétrica:

O primeiro acidente ocorreu antes da nova NR10 e o outro depois da entrada em vigor da nova NR.

Caso 1
Dois eletricistas estavam manobrando um disjuntor de alimentação de baixa tensão quando foram atingidos por arco-valtaico.
Resultado:
Queimadura de 2º grau em 50% do corpo dos dois eletricistas.

Perda material.

Caso 2
Dois eletricistas estavam manobrando um disjuntor de alimentação de baixa tensão quanto foram atingidos por arco-voltaico.

Resultado:
Perda material.


Os dois acidentes são idênticos, então por que no primeiro caso tivemos graves queimaduras nos eletricistas e no segundo tivemos apenas perdas materiais?

É simples – os EPI’s evitaram as lesões!

Portanto, fornecer os EPIs adequados aos funcionários pode até parecer um gasto desnecessário, mas depois de passar por situações como as citadas acima é que se dá o verdadeiro valor aos equipamentos de segurança. Se fôssemos comparar o custo dos dois acidentes, com certeza o dinheiro gasto com o primeiro case daria para comprar muitos EPIs.

Concluimos Então Que...

Os gastos com EPIs não podem ser encarados como despesas puras e simples, mas sim, como um investimento necessário para que no futuro o gasto não seja maior.


Deixar de fornecer ou comprar EPIs de baixa qualidade para os funcionários é a chamada economia burra. Você economiza hoje e gasta o dobro amanhã. Além disso, você poderá ter um funcionário incapacitado para o resto da vida.

Não vale a pena economizar quando se trata de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional.

As 10 Doenças Que + Afastam as Pessoas do Trabalho...

Dores nas Costas, no Joelho, Hérnia e Depressão...
 Levantamento inédito feito pelo iG Saúde mostra o ranking das dez doenças que mais afastaram os trabalhadores do serviço em 2010 e resultaram em 571.042 licenças trabalhistas, uma média de 65 por hora.
A lista foi produzida pela reportagem com base nos registros oficiais previdenciários, compilados pelo Ministério da Previdência Social e são referentes às licenças trabalhistas que tiveram duração superior a 15 dias. Para os especialistas, os dados sobre os problemas de saúde que mais resultaram em ocorrências têm uma dupla relação de causa e efeito.

Da mesma forma que dor nas costas, joelhos machucados, hérnia inguinal, depressão, mioma uterino, varizes, isquemia hemorragia no início da gravidez, câncer de mama e bexiga caída são líderes – nesta ordem – em fazer com que as pessoas fiquem afastadas de seus cargos, estes problemas também podem ser reflexo das más condições do ambiente de trabalho.
 RANKING...
1º. As dores nas costas, resultante da má postura, obesidade e componente genético, é o problema de saúde que mais afastou pessoas. Foram 159.792 benefícios em 2010.
2º. Os joelhos, afetados dentro e fora do ambiente profissional, ocuparam o 2º lugar no ranking de afastamentos, com 107.666 benefícios concedidos pela Previdência em 2010
 3º. Estão as hérnias inguinais. Este problema não tem relação direta com a saúde ocupacional, mas o impacto é trabalhista. Foram 79.962 afastamentos.
4º . Os transtornos de humor são crescentes no grupo de doenças ligadas ao trabalho. A depressão é o principal deles, ocupou o 4º lugar no ranking com 55.871 afastamentos.
5º. O mioma uterino, doença feminina que não pode ser considerada consequência trabalhista, também mostrou impacto profissional. Ficou em 5º lugar, com 46.379 afastamentos
6º. Já as varizes ficaram em 6º lugar com 43.439 afastamentos e podem ser relacionadas diretamente à profissão, já que são agravadas quando a pessoa passa muito tempo sentada.
7º. As doenças isquêmicas do coração, mistura de componente genético, hábitos de vida e também estresse, ficaram em 7º lugar nos afastamentos, com 27.218 registros.
8º. Também pontuaram no ranking do afastamento as hemorragias no início da gravidez, com 25.232 registros, acima inclusive dos próprios afastamentos por motivo de parto.
9º. O câncer de mama também apareceu no ranking, na 9ª posição, com 13.363 afastamentos.
10º.  10º lugar foi ocupado pela popular “bexiga caída”, que rendeu 12.120 afastamentos em 2010, doença que é caracterizada, em especial, pelo escape da urina.

QUADRO DE GESTÃO ESTRATÉGICA EM SAÚDE NO TRABALHO:




 

 

 

 

 








Hérnia Inguinal Afasta 80 mil do Trabalho Por Ano...UAUUUU...PENSEMOS NISSO!!!
Problema de Saúde é Agravado por Negligência Pessoal, Obesidade e Esforço Físico Extremo...

“A hérnia inguinal é um dos preços que o homem paga por ser bípede (andar em duas pernas)”, afirma o cirurgião especializado em hérnias do Hospital Sírio Libanês, Paulo Alberto Côrrea.
Este problema de saúde acumulou 80 mil afastamentos trabalhistas em 2010 e ocupou o terceiro lugar na lista de doenças que mais comprometem a profissão.
 As hérnias já seriam desencadeadas pela pressão do corpo sobre as pernas, mas as atividades físicas como agachamento e carregar peso são apontadas como principais motivos para a ocorrência do problema.


“O esforço físico extremo pode culminar na hérnia inguinal que se manifesta inicialmente, em geral, com um carocinho na região da virilha”, explica Côrrea.
“Pode vir acompanhado com dor ou não, mas o fato é que a demora para procurar ajuda médica resulta nos casos mais graves, que são aqueles em que há até ruptura do tecido da pele”, explica o médico.
Segundo ele, a piora do quadro é lenta e progressiva. Por isso, os afastamentos do trabalho por mais tempo coincidem com os pacientes que demoraram mais para procurar ajuda.
“Qualquer médico, de qualquer especialidade, pode identificar uma hérnia inguinal e encaminhar o paciente para o especialista. Por isso, se identificar algo de diferente no corpo, não deixe de procurar o consultório”, ensina o especialista.

Além do esforço físico extremo, obesidade (de novo, ela), fumo e álcool também são pano de fundo deste problema de saúde, pois aumentam a pressão abdominal e podem desencadear as hérniasem quem já tem predisposição à doença.





DICAS DE LEITURA:


 

 
DICA CULINÁRIA...
FRANGO ASSADO AO CURRY

Ingredientes:
 
1kg de frango (usei coxas e sobrecoxas)
3 dentes de alho amassados com semente de coentro
1 cebola branca picada
Pimentão e sal a gosto
1 tomate maduro, sem sementes e picadinho
3 colheres (sopa) de vinagre tinto
Óleo
 
MODO DE PREPARO
Refogue estes temperos (exceto o frango) e acrescente:
 
1 colher (chá) de cominho

1 colher rasa (chá) de pimenta-do-reino
1 colher (chá) de corante
1 colher (sopa) de curry
Água quanto baste

Posteriormente, acrescente o frango já limpo e lavado em água com limão ou vinagre. Deixe na panela, dentro do molho, por uns 10 minutos. Aqueça o forno enquanto isso. Despeje o frango e todo o molho num refratário e leve ao forno aproximadamente 1 hora.

Fonte: IG Saúde
MENSAGEM...

Nenhum comentário: