Total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O SEU COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL PERANTE AS ESCOLHAS DE METAS E OBJETIVOS PESSOAIS E PROFISSIONAIS ESTABELECIDOS DETERMINAM SEU SUCESSO !!! BY LILIAN SATURNINO



QUAIS SÃO SEUS OBJETIVOS E METAS TST's?!?!?

CONCEITUANDO: Qual a diferença entre 

meta e objetivo?


Objetivo e meta são diferentes entre si. Objetivo é a descrição daquilo que se pretende alcançar. Meta é a definição em termos quantitativos, e com um prazo determinado.
Por exemplo, o objetivo de uma determinada pessoa é enriquecer.
A meta, por sua vez, terá de vir acompanhada de dois dados: a quantidade de dinheiro que ela pretende acumular e em quanto tempo.
No âmbito corporativo, o conceito é o mesmo. O objetivo do método de content marketing pode ser tornar uma empresa conhecida num determinado segmento.
Perceba que objetivo se atém à definição daquilo que é almejado enquanto a meta responde a duas perguntas: quanto? até quando?.
Dicionário
A Língua Portuguesa traz definições alinhadas ao entendimento do mundo empresarial. 
Eis o que define o dicionário:
Meta: Poste ou sinal que, nas corridas de cavalos, nas regatas, etc., marca o ponto onde termina a carreira. Uma meta é um objetivo “almejado” que pode ser mensurado e claramente definido, Um objetivo que se deve alcançar, durante um certo tempo.
EXEMPLO:
Eu quero comprir a meta que planejei nesse ano.
A minha meta para este ano é ler 4 livros por mês.

 
Objetivo: Alvo, fim, propósito (aquilo que se pretende alcançar ou realizar). É o que se quer alcançar , o que move as pessoas a agirem ou a tomar alguma decisão. O que não é subjetivo; ou seja, o que é inerente a a sociedade e as relações dos sujeitos.
EXEMPLOS: 

- Os sentimentos são subjetivos, porém, as ações e reações em sociedade são objetivas.
-Quero estudar com o objetivo de ir bem na prova
 

Um bom gestor(INCLUSIVE DA PRÓPRIA CARREIRA E VIDA!) trabalha com objetivos e metas claramente definidos e não os enxerga como sinônimos, pois não são.
SEU OBJETIVO: TEIMOSIA OU PERSISTÊNCIA??!?!

Todos os seres humanos precisam definir os seus objetivos de vida que englobam os objetivos pessoais e profissionais. 
Precisamos ter um rumo a seguir, um caminho e um foco de ação, pois, do contrário, ficamos “boiando” nas águas turbulentas das inúmeras possibilidades e oportunidades. Nada será bom o suficiente para nós e assim somos levados para qualquer direção. 
Que sentido há em viver sem saber o que se deseja, o que se pretende fazer da existência, o que realmente nos faz felizes.
Para formular objetivos concretos e efetivos, precisamos nos conhecer profundamente. Precisamos analisar e respeitar nossos gostos, nossos valores, formas de ver o mundo, perspectivas, estilo de vida e tudo que nos define. 
Quando estamos incomodados com algo significa que estamos no lugar errado. Significa que precisamos repensar nas nossas escolhas e ações, pois algum valor esta sendo agredido na situação atual que nos encontramos.
Porém é preciso ter muito cuidado com os objetivos que traçamos. É essencial atentar para o fato de que não é válido desejar e fazer de tudo para concretizar algo que não faz sentido para a sua realidade ou não trará bons resultados para a vida das pessoas que estão ao seu redor.
É preciso ter clareza no que se quer alcançar. Muitas vezes acreditamos que algo será bom para nós, mas a realidade é que não será e a insistência em concretizá-lo acaba por se tornar uma imensa teimosia que só resulta em perda de tempo e desgaste emocional.
Algo que ajuda enormemente a conseguir alcançar um objetivo é evitar metáforas que geram estados que não são favoráveis como, por exemplo: “Vou lutar por isso”; “Vou me esforçar para conseguir”; “Estou correndo atrás do sucesso”; “A vida é uma batalha”.
Tais termos não são motivacionais, pois nos remetem à luta, briga e dificuldades.
Não há como encontrar vontade e determinação em palavras desestimulantes.
Busque substituí-las por: “Estou me empenhando por isso”; Estou buscando meu sucesso”; “Vou investir nisso.” Perceba a diferença de entonação e o efeito que sente ao pronunciá-las. A forma como falamos pode nos aproximar ou nos afastar do que tanto desejamos.
Seja objetivo com seu objetivo! Não determine vários objetivos. 
É normal percebemos que queremos muitas coisas, muitas vezes, de áreas da vida completamente diferentes. Tenha foco no objetivo de maior urgência. Coloque-o no centro de seus pensamentos e ações. 
Defina suas metas com clareza dos reais ganhos que terá. 
Tenha certeza de que estes ganhos são maiores do que as perdas. Tenha consciência das perdas e se empenhe para minimizá-las potencializando cada vez mais os ganhos. 
Faça sua escolha e acredite conforme afirmação de Kau Mascarenhas “Fazer escolhas. Esse é um convite da vida do qual não se pode fugir. Se optamos por seguir em frente, ir para a direita ou para a esquerda, tanto faz. 
Todas as opções implicam em riscos. Entretanto, o que seria da nossa vida se nunca quiséssemos arriscar, se desistíssemos de decidir? A liberdade e o sucesso são filhos da decisão e do risco.”
Estimule-se para o positivismo e o comportamento proativo a seu favor! 
O que você está fazendo neste momento está te aproximando do seu objetivo?
Sabe-se bem que todo planejamento estratégico deve conter objetivos e metas. O conceito de ambos os termos ainda é bastante confundido. Para Rodrigues et al (2009), os objetivos são entendidos por resultados quantitativos e qualitativos desejados pela empresa. Os autores ainda mencionam que metas são resultados quantitativos mensuráveis a se realizarem em prazo estipulado especificamente, ou seja, a meta mensura o que o objetivo deseja alcançar em forma de números.
Os objetivos e metas têm papel fundamental no planejamento estratégico. Ao se estabelecerem prazos e quantificarem os resultados, os objetivos e metas tornam o planejamento mais fácil de ser executado. É importante atentar-se que os objetivos, assim como as estratégias, devem atender as necessidades da organização. Os objetivos e metas devem ser tangíveis e não um sonho no imaginário do executivo.
Para Costa (2007), os objetivos e metas também têm a finalidade de propor desafios ao planejamento estratégico. Quão maior e mais arrojado forem os objetivos e metas, mais desafiador será o planejamento. 
Segundo o entendimento de Rodrigues et al (2009), os objetivos podem ser classificados segundo natureza, forma e prazo. Referente à natureza, os objetivos podem ser gerais ou específicos. 
Quanto à forma, eles podem ser quantitativos ou qualitativos e, por fim, em relação ao prazo, de curto ou longo prazo.
Para Ansoff (1990, p.58), os objetivos de longo prazo têm papel determinante dentro da organização:
Mas, para permanecer rentável a longo prazo, a empresa precisa continuar renovando a si mesma; novos recursos devem ser aplicados e novos produtos e mercados precisam ser desenvolvidos. Muitas fases fundamentais desta atividade de auto-renovação possuem longos períodos de maturação.
Portanto, durante o período próximo devem ser feitas aplicações de recursos para alguns tipos de necessidades de longo alcance, tais como pesquisa e desenvolvimento, treinamento gerencial, e novos ativos fixos. (ANSOFF, 1990, p.58)
Neste sentido, Costa (2007) acredita que os objetivos e metas produzem parâmetros chave para a organização no andamento do planejamento. Norton e Kaplan (1997) afirmam que as metas também devem ser ambiciosas e indicarem o grau de superação para empresa, bem como entendidas por toda a organização.
Thompson e Strickland (2002, apud RODRIGUES et al, 2009) fazem um importante adendo ao tema. Os autores ensinam que os objetivos, do ponto de vista empresarial, possuem dois conteúdos: financeiro e estratégico. 
Quanto ao financeiro, sua importância repousa no sentido de assegurar recursos para a sobrevivência em curto prazo. Em face ao conteúdo estratégico, desempenham papel importante na construção do hoje em prol do sucesso futuro.
Bethlem (2009) traz um ensinamento interessante à luz dos objetivos, pois relata que os objetivos podem ter, entre vários, quatro fins mais importantes e usuais. São eles: lucro, crescimento, sobrevivência e prestígio. 
No que se diz respeito ao lucro, o autor menciona que a estratégia refere-se à inter-relação de insumos, processos e produtos. Por exemplo, insumo: comprar mais barato; processo: produzir mais barato; produto: vender mais barato.
Em face ao objetivo crescimento, Bethlem (2009, p.34) diz:
O crescimento da empresa em patrimônio líquido pode ser decorrência das estratégias de maior lucro desde que reinvista o lucro excedente. Poderia também ser obtido, mantendo-se o lucro igual, desde que houvesse maior investimento na empresa, oriundo de fontes externas. (BETHLEM, 2009, p, 34)
Os objetivos de sobrevivência atendem a perspectiva de estratégias relacionadas a ações preventivas, como controle de concorrência, elaboração de cenários e prospecção tecnológica. (BETHLEM, 2009). Por fim, para o autor, o objetivo prestígio responde a aspectos relacionados à imagem e identidade da organização.
O monitoramento das metas é de suma importância para o planejamento. Sabe-se que o ambiente externo é dinâmico e mutável; desta forma, acompanhar periodicamente o andamento das metas é de bom aproveito. No decorrer do planejamento pode ocorrer de algumas metas encontrarem-se abaixo do nível indicado para o período. Por isso, a necessidade do monitoramento periódico.
FONTES - Referências
ANSOFF, H. I., A nova estratégia empresarial. São Paulo: Atlas, 1990. 265 p.
BETHLEM, A., Estratégia Empresarial, Conceitos, processo e administração estratégica. 6. Ed. São Paulo: Atlas S.A, 2009. 396 p.
COSTA, E. A., Gestão estratégica, Da empresa que temos para a empresa que queremos. 2. Ed. São Paulo: Saraiva, 2007. 424p
NORTON, D. P., KAPLAN. R. S., A estratégia em ação, Balanced scorecard. 26. Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997. 341 p.
RODRIGUES, M. R. A.,TORRES M. C. S., FILHO J. M., LOBATO. D. M, Estratégia de empresas. 9.ed. Rio de Janeiro: FGV, 2009. 528p
Samantha Lima Mestre em administração estratégica; Coach de desempenho; consultora de programas de desenvolvimento humano;  pós-graduada em marketing; especialista em programação neurolinguística e Professora de graduação do curso de Administração de Empresas.

DDS, PALESTRAS, WORKSHOP'S, 

TREINAMENTOS, INSTITUIÇÃO E CURSO DE 

CIPA, MEDIÇÕES E PROJETOS 

CONTATE-NOS PELOS E-MAIL'S: 

ecs559@hotmail.com e liliansat9@hotmail.com 

PARA ORÇAMENTOS SEM CUSTO!!!

PARABÉNS TST's!!!


$$$EMPREENDA, FAÇA E VENDA$$$
Foto: Mobili lindo, vem ver passo a passo no portal;
http://zip.net/bfnJY4
Foto: Pallet in the garden : planter + bar +sofa ► http://bit.ly/1b4YK6h
Foto: Pallet table ► http://bit.ly/1uFhtKA
Foto: Ajmo, ajmo!! Ne budite sramežljivi!! Još samo šest dana pa izvlačimo sretnog dobitnika police za vino... Lajkajte, šerajte i budite dio nagradne igre... 

Vaš Dāru..
Foto

CULINÁRIA FÁCIL...
Foto: Desafio TuaSaúde: não usar SAL! 

Apesar de ser uma opção prática, há outras mais saudáveis. Além de dar sabor à comida, esses 4 temperos te ajudam a emagrecer. Saiba como > http://bit.ly/temperos-que-emagrecem
Foto: Verde e amarelo são sinônimos de Brasil e também de saúde :-) Saiba os benefícios dos alimentos nestas cores.

Aprenda a preparar uma refeição verde e amarela aqui > http://bit.ly/alimentos-verde-amarelo
Foto: Um copo de refrigerante por dia aumenta em 83% as chances de desenvolver diabetes tipo 2. Tomar uma lata por dia, durante um mês, é o equivalente a ingerir 1 kilo de açúcar! Saiba por que faz tanto mal: http://bit.ly/refrigerante-faz-mal


MENSAGEM:
Foto
Foto: Pode não ser gripe, mas sim RINITE! Se for o caso, saiba como tratar: http://bit.ly/tratamento-rinite
 

Nenhum comentário: