Total de visualizações de página

sábado, 21 de setembro de 2013


FATOR DE PROTEÇÃO ATRIBUÍDO E FATOR DE VEDAÇÃO


O nível de proteção que se espera alcançar durante o uso de um equipamento de proteção respiratória é indicado pelo Fator de Proteção


Atribuído (FPA). Os valores podem ser encontrados na Tabela 1 do PPR - Fundacentro. Assim, por exemplo, o FPA de um respirador do tipo semifacial com filtro é igual a 10. Esse valor indica que, se o respirador for selecionado e usado dentro das recomendações do Programa de Proteção Respiratória (PPR), a concentração do contaminante no ar que está dentro da peça semifacial, e que será inalado pelo usuário, será no mínimo, 10 vezes menor que a existente no ar contaminado.

Essas recomendações do PPR, na prática, significam que:
1) o respirador e filtro, quando existente, devem ser adequados ao risco, isto é, selecionados de acordo com o citado documento da Fundacentro; 
2) a peça facial do respirador selecionado no item anterior deve vedar de modo aceitável no rosto do usuário, o que deve ser verificado pela realização do Ensaio de
Vedação;
3) o respirador deve estar colocado corretamente no rosto, o que é verificado pela realização do teste de pressão positiva ou negativa;
4) o trabalhador deve utilizar o respirador durante todo o tempo que estiver na área contaminada;
5) o usuário deve ter condições físicas e psicológicas que permitam o uso desse EPI, o que exige alguns cuidados no exame médico; 
6) o respirador deve estar em bom estado e funcionando corretamente (manutenção, higienização, guarda);
7) o usuário deve receber treinamento sobre os riscos respiratórios a que esta exposto e o modo correto de uso do respirador; 
é proibido o uso de respirador com vedação facial por usuários que apresentem pelos faciais na zona de selagem. Portanto, o FPA é um objetivo a ser alcançado e não uma certeza de sucesso.

Dos oito itens citados, o que tem provocado surpresa entre os profissionais de segurança é a realização do ensaio de vedação quantitativo, previsto no Anexo 5 do PPR - Fundacentro, utilizando o instrumento denominado Portacount. Esse método quantifica a selagem do respirador no rosto do usuário, baseado no Fator de Vedação, enquanto o mesmo executa 7 exercícios (que simulam as condições de uso, cada um com duração de um minuto), de acordo com o procedimento previsto no Anexo 5 do PPR - Fundacentro. Para o respirador semifacial o Fator de Vedação é 100. Isto significa que durante a realização dos exercícios, a concentração do aerossol de teste dentro da peça facial deve ser no mínimo 100 vezes menor que a existente fora. Este método responde de modo irrefutável às perguntas: “este respirador tem o formato e o tamanho (pequeno, médio, grande) adequado ao rosto do usuário?”, ou “o respirador é o adequado mas está colocado na posição correta?”.Temos empregado com sucesso o Portacount em treinamentos, como uma ferramenta de convencimento dos profissionais de segurança e usuários sobre a importância da realização do ensaio de vedação, e portanto,no alcance do nível de proteção previsto pelo FPA.

Maurício Torloni – Doutor em Engenharia Química e Consultor em Proteção Respiratória

 Maurício Torloni Filho – Engenheiro de Segurança do Trabalho e
Higienista -
Fonte: Jornal Segurito (Manaus, fe. de 2013, Ed. 77, ano 7)


»NOVA TURMA DO CURSO SOBRE MAPAS 

DE RISCO EM 05 DE OUTUBRO DE 

2013!!!

» CURSO DE CONTROLE DE 

PRAGAS INÍCIO: 05/10/2013 COM 

TEORIA DAS 7 E 30hrs ÁS 12 hrs E 

PRÁTICA DAS 13hrs ÁS 18hrs -

INSCRIÇÕES:  9916-1920



CONTATE-NOS TEMOS EQUIPE QUALIFICADA E ORÇAMENTO PARA REALIZAR QUALQUER TRABALHO NA ÁREA DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO PRA VOCÊ!!!


ANIVERSARIANTES...PARABÉNS!!!
Feliz Aniversário


$$$EMPREENDA, FAÇA E VENDA$$$


~











CULINÁRIA FÁCIL...

MACARRÃO Á BASE DE ARROZ/BIFUM
INGREDIENTES:
Para essa salada eu usei:

- 200g de macarrão de arroz

- 1 cenoura ralada em fios longos

- 1 pepino japonês ralado em fios longos

- 3 colheres (sopa) de cebolinha picada

- 8 unidades de Kani Kama desfiados

Cozinhe o macarrão em água fervente por 2 minutos, escorra e 

passe na água gelada. Como gosto dele bem geladinho eu coloco 

pedras de gelo na água. Escorra bem e misture com o Kani, a 

cebolinha, a cenoura e o pepino.


Para o molho:

- 100ml de vinagre branco


- 50 ml de água

- 1 colher (sopa) de açúcar

- 1 colher (sopa) de sal

- 1 colher (sopa) de gergelim preto


Misture os ingredientes do molho e regue a salada. 

Tem quem goste de regar com shoyu na hora de consumir, aí vai do 

paladar de cada um.



BOLO DE BANANA, AVEIA E PASSAS

INGREDIENTES:


 Amasse 2 bananas com o garfo (usei nanica, também 

conhecida como banana d'água), junte 3 ovos, 1 copo de 

iogurte natural (200ml), 2/3 de copo de óleo, 2 copos de 

açúcar, 1 copo de farinha de trigo, 1 copo de aveia em 

flocos, 1 copo de uvas passas (use o copo do iogurte para 

medir todos os ingredientes), 1 colher (sopa) de canela em 

pó e 1 colher (sopa) de fermento.

PREPARO:



Leve para assar em forma untada com óleo e polvilhada 

com uma misturinha de açúcar e canela. Forno preaquecido 

em 200° até assar. Faça o teste do palitinho, enfie um palito 

no centro do bolo, se sair limpo o bolo está assado. Aí é só 

passar um café e chamar pra comer e bater papo!





MENSAGEM...


 
 
 

 

 










Nenhum comentário: